Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Whatsapp Legislativas 2015, o fim

  • 333

Getty

Quando lançámos este serviço, a 4 de setembro de 2015, o nosso objetivo era o de seguir a campanha para as legislativas, até à formação do Governo que destas eleições saísse

Passados três meses e uma das eleições mais conturbadas da história da democracia Portuguesa, está aprovado o programa do novo Governo na Assembleia da República e o propósito deste serviço foi atingido. O Whatsapp Legislativas 2015 termina hoje o seu funcionamento.

Pelo meio, foram dezenas de mensagens, criadas especialmente para esta experiência inovadora do EXPRESSO – o primeiro órgão de informação nacional a lançar um serviço informativo dedicado numa aplicação de conversação. Foram também milhares de leitores que aderiram ao serviço e que receberam todos os detalhes mais importantes desta 'caminhada' legislativa.

Este serviço foi lançado a par com o Snap-Expresso, projeto também inovador de comunicação para leitores mais novos. Em relação a ambos os projetos, nem tudo correu conforme esperávamos mas aprendemos muito com ambas as experiências e partilhámos com os nossos leitores essa aprendizagem (leia mais aqui).

E agora?
No futuro, vamos manter o número original ativo e alterar este serviço para que se transforme numa porta de entrada dos nossos leitores para a redação do Expresso – embora não esteja fora dos nossos planos voltar a lançar este tipo de serviço de notificação, sempre que a atualidade assim o justificar.

Assim, sempre que tenha alguma informação que deseje partilhar com este jornal, uma foto ou vídeo de um acontecimento importante, use o número 96 628 12 13 através do Whatsapp do seu telefone para partilhar connosco esse conteúdo. Cá estaremos para receber e publicar tudo aquilo que for de relevante para o acompanhamento diário que fazemos à atualidade do nosso país e do mundo.

Desde já, muito obrigado a todos os que nos acompanharam nesta 'aventura' tecnológica, ao apoio da Samsung que permitiu a realização deste serviço e um especial agradecimento prévio a todos os cidadãos-jornalistas que, através da reinvenção deste serviço, estarão ao serviço democrático do bem público que é o de informar livremente.