Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Supremo agrava condenação de Pistorius para “homicídio”

  • 333

EPA

Em 2014, em primeira instância, o atleta sul-africano foi condenado a cinco anos de prisão por “homicídio involuntário” da namorada. Arrisca agora, pelo menos, 15 anos de prisão

O Supremo Tribunal de recurso da África do Sul declarou esta manhã Oscar Pistorius culpado pela “morte” da namorada e ex-modelo Reeva Steenkamp, pelo que o atleta arrisca regressar à prisão para cumprir pelo menos 15 anos.

Julgado em 2014 em primeira instância, Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão por homicídio involuntário. Saiu em liberdade condicional em outubro, para cumprir o resto da sentença em prisão domiciliária.

A acusação sempre defendeu a condenação do atleta por homicídio, em virtude de, na noite fatídica, ele ter disparado quatro tiros contra a namorada, através da porta fechada da casa de banho. “Teve intenção de matar Reeva Steenkamp, foi afirmado no tribunal, algo que Pistorius sempre negou, dizendo ter confundido a namorada com um intruso.

Conhecida a decisão do Supremo, ainda não se sabe quando será determinada a nova sentença.