Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

China terá a maior fábrica de clonagem de animais

  • 333

Robertus Pudyanto/Getty

A unidade deverá abrir portas na segunda metade do próximo ano. Com uma produção inicial de 100 mil embriões, a meta deverá aumentar para um milhão

A cidade chinesa de Tianjin vai albergar a maior fábrica de clonagem de animais do mundo, em linha com o objetivo de o país se tornar líder na reprodução de espécies.

Num investimento de 200 milhões de yuan (29 milhões de euros), a unidade - que resulta de uma parceria entre a empresa de biotecnologia Boyalife, a sul-coreana Sooam Biotech e mais duas instituições - deverá abrir portas na segunda metade do próximo ano, reproduzindo vacas, cães-polícia e cavalos para venda à escala industrial

Com uma produção inicial de 100 mil embriões de gado, a meta deverá aumentar progressivamente para um milhão. A unidade contará com um centro de animais, um banco de genes e um laboratório de clonagem.

“Vamos seguir um caminho nunca antes viajado. Estamos a construir algo que não existia no futuro. Isto vai mudar o nosso mundo e as nossas vidas para melhor ”, disse ao “Guardian” Xu Xiaouchun, presidente executivo da BoyaLife, sublinhando que a reprodução animal permitirá salvar espécies que se encontram em vias de extinção.

O primeiro animal clonado foi a ovelha Dolly, que nasceu a 5 de julho de 1996. Desde essa altura, têm sido várias as vozes críticas à clonagem animal. O Parlamento Europeu foi um dos organismos que se manifestou contra esta atividade para fins agropecuários na União Europeia.

"Não há maiores progressos com isto [a clonagem]. A mortalidade continua igualmente elevada. Muitos animais que nascem, morrem nas primeiras semanas e sofrem. Nós devemos permitir isso?", questionou em agosto Renate Sommer, relatora por parte da Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar.