Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Nova ministra da Administração Interna satisfaz os sindicatos

  • 333

O nome de Constança Urbano de Sousa foi recebido com agrado moderado

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A nomeação de Constança Urbano de Sousa para a pasta da Administração Interna merece aplausos por parte de sindicatos da PSP e do SEF. Os aplausos são moderados, mas em todo o caso são aplausos.

A experiência da futura ministra nas áreas das migrações é a grande mais-valia para Acácio Pereira, presidente do Sindicato dos Inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). "Traz-lhe vantagens mas também responsabilidades acrescidas", defende este dirigente.

Ainda segundo Acácio Pereira, as expectativas sobre a missão da ministra no MAI são elevadas. "Espero que venha a tomar medidas que melhorem a capacidade técnica e humana do SEF, algo que é essencial neste período que o país e a Europa atravessam", acrescenta.

O facto de Constança Urbano de Sousa lecionar no Instituto de Ciências Policiais e Segurança Interna, um estabelecimento de ensino superior público destinado a formar os oficiais da Polícia de Segurança Pública, é outra vantagem, na opinião de Peixoto Rodrigues, presidente do Sindicato Unificado da Policia. "Significa que já tem um conhecimento profundo da PSP."

À partida, será um ponto a favor da ministra. Mas "só no decorrer do tempo" e, sobretudo, "depois das primeiras reuniões" entre o Governo e os sindicatos é que se "comprovará, ou não" se é a pessoa certa para resolver "os muitos problemas da instituição", diz ainda Peixoto Rodrigues.

Constança Urbano de Sousa parece assim poder contar com um período inicial de estado de graça.