Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Casos de sida voltam a diminuir

  • 333

Em Portugal, há 53.072 pessoas infetadas com VIH e 15.334 com sida. O número de novos casos de infeção e de doença, bem como de óbitos associados, voltou a descer em 2014

O relatório "Portugal em Números 2015 - Infeção VIH, SIDA e Tuberculose", apresentado esta manhã pela Direção-Geral da Saúde (DGS), revela que em 2014 houve um decréscimo de 17,3% no número de novos casos de infeção pelo vírus da sída em relação a 2013. Esta quebra foi acompanhada pela descida também do número de novos diagnósticos de sida (-11,6%) e de óbitos associados ao VIH (-14,5%).

Os autores referem a existência em Portugal de 53.072 pessoas infetadas com VIH, 15.334 (29%) já no estádio sida. No ano passado, foram notificadas 1220 novas infeções, inclindo 223 casos de sida. A grande maioria (70%) dos novos infetados estão nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e no Algarve.

A via sexual continua a ser a principal forma de transmissão do vírus, sobretudo (60,5%) entre heterossexuais. No entanto, a transmissão aumentou (31,8%) no grupo de Homens que têm Sexo com Homens (HSH). Ao invés, voltou a regredir entre os Utilizadores de Drogas Injetáveis (UDI), tendo sido inferior a 4% dos casos notificados. Este valor coloca Portugal abaixo da média observada nos países da União Europeia.

Um dado que está a preocupar os médicos e a Direção-Geral da Saúde (DGS) é o aumento do número de grávidas infetadas. Segundo os especialistas, estão a aparecer cada vez mais mulheres que só procuram os serviços de saúde, no caso as Urgências, para terem o bebé.

No que se refere à tuberculose, sublinha-se a diminuição da incidência da doença no país, tendo sido notificados no total 2264 casos, dos quais 2080 são novos. Apesar da menor incidência da doença, a DGS alerta para o facto do número de casos de tuberculose ser ainda elevado.