Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tudo começou na “lavandaria” do Zé das Medalhas: um ano depois da prisão de Sócrates (I)

  • 333

Zé das Medalhas, transferências para a Suíça, compra de casas - foi assim que a investigação começou. Faz esta semana um ano que José Sócrates foi preso. O ex-primeiro-ministro é o principal arguido da Operação Marquês, que o Expresso detalha num trabalho publicado em três dias. Começando esta quarta-feira

José Sócrates foi detido a 21 de novembro de 2014, faz esta semana um ano, quando aterrava em Lisboa. Ao fim de três dias estava na cadeia de Évora, onde ficou em prisão preventiva quase dez meses, passando depois a estar preso em casa, até ser libertado em outubro. Indiciado por corrupção, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais, o ex-primeiro-ministro é o principal arguido de uma investigação aberta oficialmente pelo Ministério Público no verão de 2013. Mas tudo começou antes, com outro caso que o procurador Rosário Teixeira e o inspetor tributário Paulo Silva estavam a tratar. Operação Marquês, parte 1 (pode ver o vídeo no início do texto - os próximos serão publicados ao longo dos dias que se seguem).

Pode consultar AQUI o dossier sobre José Sócrates