Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Cavaco: Portugal é um “caso de progresso” na ciência e tecnologia

  • 333

MÁRIO CRUZ / Lusa

Presidente da República reconhece que a qualidade da ciência e dos cientistas portugueses decorre da aposta do investimento público em políticas científicas e tecnológicas

O Presidente da República aponta Portugal como "um caso de progresso" em matéria de ciência e tecnologia, considerando desejável e expectável que a comunidade científica tenha uma presença cada vez maior no tecido empresarial.

"Em apenas uma geração, Portugal foi capaz de superar grande parte do seu atraso científico estrutural face aos restantes países europeus. Portugal é, de facto, um caso de progresso, num curto espaço de tempo, em matéria de ciência e tecnologia" afirmou esta manhã o chefe de Estado, na cerimónia do 25.º aniversário do Prémio Científico IBM, que decorreu na Fundação Champalimaud, em Lisboa.

Reconhecendo que a qualidade da ciência e dos cientistas portugueses é "um resultado muito positivo" da aposta do investimento público em políticas científicas e tecnológicas e que um dos resultados dessa aposta foi uma melhoria na capacidade de educar e preparar as novas gerações, Cavaco Silva alerta, contudo, para a existência de algum distanciamento entre instituições universitárias e empresas.

"Será desejável e expectável, por isso, que a atividade e a produção de conhecimento da comunidade científica venham a ter uma presença cada vez maior no nosso tecido empresarial, com benefícios para a criação de riqueza e de emprego", defende.

Na sua intervenção, o Presidente da República falou ainda da "evolução fulgurante" da ciência, notando que o impacto da ciência na sociedade é hoje bem visível ao nível da saúde e aumento da esperança de vida, no progresso dos níveis de educação, nas comunicações e transportes, entre outras áreas.

Por outro lado, continuou, importa também considerar os valores inerentes ao espírito científico e o seu impacto na sociedade, porque "a ciência encoraja o pensamento crítico feito através da observação, da experimentação, do questionamento e da dúvida".

"No espírito científico, as disputas são resolvidas não pela força mas pelo diálogo esclarecido. A ciência é edificada não por argumentos de autoridade, mas pela cooperação e pelo respeito mútuo", disse, considerando as sociedades deveriam cultivar de forma mais intensa estes valores.

"Uma sociedade mais democrática e mais aberta é, também, uma sociedade mais científica. Por sua vez, uma sociedade mais científica é uma sociedade mais livre e mais racional", acrescentou.

Cavaco Silva entrega o Prémio Científico IBM 2014 a Ricardo Cabral, investigador do Instituto Superior Técnico

Cavaco Silva entrega o Prémio Científico IBM 2014 a Ricardo Cabral, investigador do Instituto Superior Técnico

MÁRIO CRUZ / Lusa

O vencedor do Prémio Científico IBM - que distingue trabalhos no campo das ciências da computação - deste ano foi o investigador Ricardo da Silveira Cabral com o trabalho "Unificação de modelos low-rank para problemas de aprendizagem visual".