Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Outono: eu vou, eu vou, apanhar cogumelos eu vou...

  • 333

d.r.

Embrenhe-se na mata ou no bosque, respire os aromas do outono e sinta o cheiro a terra húmida e parta à descoberta e apanha dos melhores cogumelos, míscaros, sanchas e, enfim, boletus. Com tantas variedades disponíveis, algumas altamente tóxicas, todo o cuidado é pouco, por isso, observe atentamente e aprenda com quem sabe do assunto

Ana Paula Fonseca

Entre no vocabulário, faça um passeio micológico, conheça histórias envoltas em sabedoria e mistérios, distinga entre sanchas, boletos, repolgas e míscaros. Aprenda com quem sabe. Depois, é só saborear e descansar…

Cogumelos na terra

Míscaros: festival do Cogumelo em Alcaide

Na envolvente paisagem da Serra da Gardunha percorrem-se os caminhos dos cogumelos outonais em passeios micológicos e retemperam-se energias com as mil e uma formas de os confecionar nas tasquinhas, especialmente preparadas pelos habitantes da aldeia de Alcaide, no concelho do Fundão. Entre os dias 11 e 15 de novembro, há tasquinhas, artesanato, animação de rua e uma “cooking arena”, onde dominam os cogumelos silvestres. Este ano, o festival apresenta-se como ecológico: os pratos e talheres são de madeira, os copos para o sumo e vinho são recicláveis. A entrada é livre.

AgroTalks celebram cogumelos de Amarante

A pensar nos amantes das caminhadas, sábado, dia 14 de novembro, decorre um passeio micológico pela Serra da Aboboreira com coleta do cogumelos silvestres e almoço para degustação de produtos locais, em Amarante (Concelho que conta com uma das maiores concentrações nacionais de produtores de cogumelos). Curiosamente, os fungos, mais conhecidos no prato, são usados para diversos fins, desde a indústria automóvel, à farmacêutica, passando pela construção civil. A II Edição do Agrotalks arranca a 13 de novembro. Nos dias 21 e 22 de novembro, o programa encerra com a Feira do Cogumelo, que decorre nos Claustros do Mosteiro de S. Gonçalo. O percurso pedestre dedicado à apanha de cogumelos silvestres custa €20, com recolha de diversas espécies detalhadas por guias certificados, seguindo de um retemperador almoço regional.

Percurso micológico na Serra da Cabreira

Soutos, pinhais, carvalhais, prados e pastagens assistem à proliferação de cogumelos nesta altura do ano. Porque os passeios pedestres, acompanhados por especialistas, são a melhor forma de tomar contacto com estes deliciosos produtos, a Borealis (Tel. 910 910 930) organiza um percurso pedestre ao longo da Serra da Cabreira (Vieira do Minho). Em perfeita comunhão com a natureza pretende-se descobrir as diferentes variedades de cogumelos apreciando as suas formas, cores e texturas numa experiência única para os sentidos. O passeio acontece dia 28 de novembro e custa €18.

Passeio micológico na reserva da Faia Brava

Amantes e curiosos da micologia partem à descoberta dos cogumelos selvagens no próximo dia 14 de novembro, num passeio pela reserva da Faia Brava, organizado pela Associação Transumância e Natureza (Tel. 271 311 202), com o apoio da Ambifungi. O ponto de encontro está marcado para a praça junto à igreja de Algodres, a partir das 9h30. A “caça” ao afamado fungo decorre durante toda a manhã e depois do almoço – um piquenique para o qual cada participante deverá levar algo para partilhar - segue-se uma oficina de identificação dos cogumelos silvestres recolhidos. A iniciativa custa €10.

Jornadas Micológicas em Fornos de Algodres

A Confederação Europeia de Micologia Mediterrânica organiza as suas jornadas em Fornos de Algodres, entre os dias 8 e 13 de novembro. Uma comissão científica internacional reúne-se para percorrer o terreno e debater características e especificidades dos cogumelos desta região. Entre seminários com especialistas internacionais, passeios pedestres, com recolha e tratamento dos cogumelos selvagens, degustação e identificação de espécies, há muito para fazer e aprender durante estas jornadas totalmente dedicadas aos cogumelos. A participação custa €60, valor a que acrescem €390, para alojamento durante estes dias. A iniciativa é organizada pela Associação Micológica A Pantorra.

Da floresta à mesa

Cogumelos silvestres em Belmonte

Durante os meses de outubro, novembro e dezembro, o restaurante da Pousada Convento de Belmonte, abre as portas ao sabor outonal do cogumelo. Este ingrediente é estrela de um festival gastronómico que apresenta pratos assinados por diversos chefes e tem como "comandante” Valdir Lubave. Chapéu de boletus corado ao perfume de alecrim com maionese de menta e limão siciliano, Folhado de perdiz com cogumelos mistos do bosque, Chantarelos cibarius com camarão e coentros ou Perdiz com lembranças do bosque, além das sobremesas, Banana, sorbet, caramelo e lentinus edodes e Cremoso de chocolate branco, coco e boletos, sorbet de beterraba, terra de boletos desidratados são algumas das propostas desta bem recheada carta especial, batizada de Festival do Cogumelo Silvestre. Todos os domingos, Valdir Lubave parte à descoberta dos cogumelos escondidos na Serra da Esperança, próxima da pousada, explicando a um mínimo de seis participantes as variedades boas para levar à mesa, como se colhem, limpam, armazenam e confecionam. Os participantes vão para a cozinha com o chefe e preparam uma refeição baseada. O passeio micológico seguido de almoço custa €55 para não hóspedes e €45 para hóspedes do hotel.

Rua Prof. Custódio Vaz Serra, Belmonte. Tel. 210 114 433

Jantar micológico no Convento da Sertã Hotel

Explorar em profundidade o universo dos cogumelos silvestres é a proposta do Convento da Sertã Hotel. Um passeio pela natureza exuberante da serra, a coleta e identificação de cogumelos, showcooking e jantar micológico integram a iniciativa que dura todo o dia (das 9h00 às 22h30) e inclui provas e degustação de diversos produtos regionais e da época, passeio interpretativo e de exploração pela serra, chá das 5, showcooking e, por fim, jantar animado por música portuguesa. Custa €25 por pessoa.

Alameda Carvalha, Sertã. Tel. 274 608 493

Cogumelo expert no Hotel Lusitânia

Dia 21 de novembro, o Hotel Lusitânia acolhe a mestria do chefe Valdir Lubave, que o convida a desfrutar de um dia somente dedicado ao cogumelo. Para os mais curiosos e atrevidos, este é um dia de surpresas, nomeadamente, um passeio na floresta com o chefe para apanha e reconhecimento de espécies de cogumelos, um workshop, um almoço no restaurante do Hotel Lusitânia, entre outras surpresas. Um dia temático totalmente dedicado a apanhar, aprender e saborear os cogumelos, seguindo a sabedoria do especialista e chefe de cozinha Valdir Lubave. A iniciativa custa €25.

Rua das Covas, Lote 34, Guarda. Tel. 271 238 285

A Gruta e os Cogumelos no Pátio do Judeu

Casa de turismo em espaço rural apostada na inovação e na promoção da zona envolvente, o Pátio do Judeu insere-se no Parque Natural Serra d'Aire e Candeeiros. É neste enquadramento que se propõe partir à descoberta dos cogumelos Serra da Lua e uma visita à Gruta do Algar do Pena, num fim de semana dedicado a desvendar mistérios e encantos da natureza nesta época de outono e renovação. Os preços para uma noite de alojamento neste programa começam em €125, para três ou quatro pessoas em apartamento.

EN 362, Rua Principal, 11, Valverde, Alcanede. Tel. 243 400 012

Cuidados e conselhos

Por muito divertido que possa ser abraçar a apanha do cogumelo como atividade de outono, todo o cuidado é pouco na hora de colher, preparar e confecionar este ingrediente. Ficam, por isso, alguns conselhos para que não se deixe tentar pelos cogumelos mágicos nem abater pelos venenosos.

- Respeite e proteja as espécies venenosas e não destrua os cogumelos não comestíveis, pois eles também cumprem um ciclo biológico que é muitas vezes benéfico para as plantas;

- Os cogumelos constituem um alimento com algum risco, por isso em caso de dúvida não arrisque comê-los;

- Não apanhe cogumelos por sua livre iniciativa ou apenas com a ajuda de livros. Procure alguém com experiência ou associe-se a um grupo micológico para programar saídas de campo, podendo assim iniciar o conhecimento dos cogumelos no seu habitat natural;

- Há cogumelos tóxicos e mortais e outros que provocam reações tóxicas ou alérgicas tardias;

- Certifique-se de que conhece bem os cogumelos que pretende apanhar e apenas esses;

- Não apanhe espécies que não tenciona consumir;

- Não recolha cogumelos raros ou incluídos nas listas vermelhas;

- Apanhe apenas quando houver cogumelos suficientes e exclusivamente para o seu consumo pessoal;

- Procure não exceder os 2-3 kg de cogumelos por saída de campo e evite recolher cogumelos para oferecer. De igual modo, não aceite cogumelos apanhados por terceiros;

- Não recolha cogumelos pequenos que ainda não completaram o seu desenvolvimento - permita que a dispersão dos esporos aconteça;

- Quando apanhar cogumelos para comer, não os arranque: corte o pé no local e faça a limpeza do pé e do chapéu no momento. Assim, permitirá que o micélio e os esporos permaneçam na terra;

- Use uma cesta para o transporte dos cogumelos.

Fonte: Código de conduta do apanhador de cogumelos d’ A Pantorra

BOA CAMA BOA MESA na SIC Notícias por Terras de Sicó

Andando pelas Terras de Sicó vão-se descobrindo belos cenários moldados pelo ondulado das serras. Numa região marcada por vestígios romanos, em Penela nasceu o Duecitânia Design Hotel, que revisita a antiguidade clássica no conforto dos nossos dias. Ao longo das emissões da SIC Notícias (repetições na SIC Mulher e SIC Internacional) vai também conhecer o famoso queijo do Rabaçal. Fique atento e saiba como ganhar uma noite para duas pessoas no Duecitânia Design Hotel.

GUIA regressa às bancas

A edição 2015 do guia Boa Cama Boa Mesa volta a estar à venda a partir deste fim de semana (7 de novembro). Por €9,90 tenha acesso à seleção dos melhores alojamentos e restaurantes de Portugal. A edição 2015 oferece ainda €500 em vouchers de desconto. Paralelamente, está também disponível, por €3,99, a edição 2015 da APP Boa Cama Boa Mesa (Android e iOS), que apresenta novas funcionalidades e diversas novidades, com destaque para a atualização de informações e a apresentação de ofertas exclusivas.