Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Homem com verme no cérebro sobreviveu após cirurgia de urgência

  • 333

Apesar de os médicos lhe terem dado apenas 30 minutos de vida depois de lhe detetarem a causa para a dor de cabeça, Luis Ortiz está bem e já recupera, sem mais sinais do que a cicatriz da operação

Uma dor de cabeça especialmente intensa levou um homem residente na Califórnia, EUA, a deslocar-se ao hospital mais próximo. O que ele não contava era com o diagnóstico que acabou por ouvir, quando os médicos lhe explicaram o que viram nos exames: tinha um verme vivo no interior do cérebro.

Antes da cirurgia de emergência, Luis Ortiz ainda tomou consciência do pior dos prognósticos. Disseram-lhe que não teria mais de 30 minutos de vida. Ao crescer, explicaram-lhe depois, o verme formou um quisto que obstruiu a circulação sanguínea e o fluxo de água para o resto do cérebro.

O caso teve um final feliz. A operação correu bem e os médicos extrairam o verme, uma ténia, estando Luis a recuperar sem mais percalços.

O que surpreende nesta história é que não seja tão rara assim. Os centros norte-americanos para Controlo e Prevenção de Doenças (CDC na sigla em inglês) dizem que os quistos formados por larvas no cérebro – a chamada neurocisticercose – podem ocorrer se se ingerir ovos microscópicos, normalmente presentes em fezes de pessoas infetadas com a taenia solium (tênia do porco).

Uma vez no corpo, os ovos eclodem e as larvas sobem até ao cérebro. Segundo os CDC, aproximadamente mil pessoas são hospitalizadas por ano devido a este tipo de problema.