Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Nova Feira Popular de Lisboa ficará dentro de um parque verde de 20 hectares

  • 333

DR

Será quatro vezes maior do que Entrecampos e estará rodeada de verde. Em Carnide, nascerá um centro urbano com diversões, na fronteira de Lisboa mas no coração da área metropolitana

A nova Feira Popular de Lisboa, a instalar em Carnide, terá muito pouco a ver com “o modelo de parques de diversão internacionais”, garante Fernando Medina, o presidente da Câmara, que esta terça-feira de manhã apresentou o projeto.

O futuro espaço, entre o quartel da Pontinha e as oficinas do Metro, terá 20 hectares (o equivalente a outros tantos campos de futebol), quatro vezes mais do que os terrenos de Entrecampos, onde até há 12 anos funcionou a Feira Popular.
“As diversões estarão integradas num parque urbano”, cheio de espaços verdes, e “será uma Feira Popular para todos”, assegura o autarca.

Por um lado, será vocacionada para as famílias, que terão ao dispor “atrações suaves”, como festas de aniversário ou o final do ano letivo. Mas no polo oposto, o novo parque destinar-se-á também aos “amantes da aventura e da adrenalina”.

Igualmente, “a nova feira terá uma forte ligação à memória da cidade”, assegura o autarca.

O projeto será construído de forma faseada, não tendo Fernando Medina divulgado os prazos da sua conclusão ou, sequer, da abertura da primeira fase. Uma grande roda gigante, a girar sobre o lago, será o “ícone do novo conceito”, explica.

O modelo de negócio está a ser estudado, assim como outros aspetos da iniciativa. Esta será objeto de uma ampla discussão pública, afirmou Fernando Medina. A feira permitirá ainda um “programa de reabilitação urbana de toda a zona circundante”.

A nova localização (depois de Palhavã, em 1943, e de Entrecampos, em 1961, a Feira Popular de Lisboa conhecerá a sua “terceira casa”) levou em conta as boas acessibilidades: perto do centro comercial Colombo, com uma estação de Metro já existente (Pontinha) frente a um dos topos, ao lado da CRIL e não muito longe da Segunda Circular.

Carnide situa-se num extremo do concelho de Lisboa, quase paredes-meias com os municípios de Odivelas e Amadora, tendo assim uma posição privilegiada na área metropolitana de Lisboa.

Até ao momento, o investimento da Câmara lisboeta na nova Feira Popular é de cerca de 11 milhões de euros, gastos na compra de terrenos que não eram propriedade da autarquia.