Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu o cineasta José Fonseca e Costa

  • 333

Marcos Borga

Símbolo da geração do Novo Cinema nos anos 70, o realizador de “Kilas, o Mau da Fita” faleceu esta manhã no Hospital de Santa Maria, aos 82 anos

O realizador José Fonseca e Costa faleceu na manhã deste domingo no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. O Expresso soube que o cineasta português morreu vítima de uma pneumonia, na sequência de uma pré-leucemia.

Nascido em Angola a 27 de junho de 1933, Fonseca e Costa mudou-se para Lisboa em 1945. Em 1951 entraria no curso de Direito da Universidade de Lisboa, mas acabaria por trocá-lo para se dedicar à sétima arte.

O seu percurso profissional tem início Itália, nos anos 60, num estágio com Michelangelo Antonioni no filme “L' Eclisse” (“O Eclipse”). Inicialmente, ficaria conhecido pelo seu trabalho como documentarista e realizador de filmes publicitários.

Sócio-fundador do Centro Portugês de Cinema, é um dos pioneiros do movimento do Novo Cinema em Portugal. A sua carreira ficou marcada por filmes como “O Recado” (1972), “A Mulher do Próximo” (1988) e “Cinco Dias, Cinco Noites (1996). Mas seria “Kilas, o Mau da Fita” (1981) o seu filme mais famoso - e um dos maiores êxitos de bilheteira da história do cinema português.

Fonseca e Costa foi ainda dirigente da Associação de Realizadores de Cinema e Audiovisuais e presidente do Conselho de Administração da Tobis Portuguesa.

O produtor Paulo Branco - que estava a produzir o último filme do realizador, “Axilas”, baseado num conto de Ruben da Fonseca - afirmou, em declarações à Lusa, que o realizador tinha decidido avançar com este projeto recente “que era muito importante para ele”.

Notícia atualizada às 17h20