Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Taxa de poupança em mínimos de 16 anos

  • 333

FOTO Rui Ochôa

Cada vez menos portugueses colocam dinheiro de lado, desde que a economia começou a recuperar. Esta sexta-feira celebra-se o Dia Mundial da Poupança

Depois dos portugueses terem começado a amealhar no início da crise, com a recuperação da economia em 2013 a taxa de poupança voltou a cair a pique, escreve o “Jornal de Negócios”.

De acordo com Instituto Nacional de Estatística (INE), os portugueses poupam só um em cada vinte euros do seu rendimento, o que corresponde a uma taxa de poupança de 5% do rendimento. É um mínimo histórico. Nunca este indicador teve um valor tão baixo desde que o INE passou a registar o dado.

O segundo valor mais baixo foi assinalado há sete anos, entre abril e junho de 2008, quando a taxa de poupança equivalia a 5,3%.

Segundo um estudo da Associação para a Defesa dos Direitos do Consumidor (Deco), divulgado esta semana, mais de metade das famílias auferem menos de 1000 euros por mês, tendo dificuldades em guardar dinheiro. Só 3% dos inquiridos é que afirmaram que conseguem poupar.

A maioria são casais em que ambos os conjugues trabalham e têm filhos menores, sendo que 18% não conseguem pagar a prestação da casa e os compromissos básicos, como contas de água, gás e eletricidade ao fim do mês.