Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Papa Francisco avança com perdão dos Legionários de Cristo

  • 333

Andrew Burton/Getty Images

Este movimento católico conservador esteve envolvido em escândalos de pedofilia, mas que realizou “um processo de purificação”. Em 2005, o fundador Marcial Maciel (que morreu em 2008) foi acusado de molestar várias crianças

O papa Francisco garantiu uma "indulgência plena" ou perdão religioso para os 'Legionários de Cristo', movimento católico conservador envolvido em escândalos de pedofilia, mas que realizou "um processo de purificação", informou esta quinta-feira a Rádio Vaticano.

O "penitenciador mor" do Vaticano, o cardeal italiano Mauro Piacenza, emitiu um decreto naquele sentido, em resposta a um requerimento do padre Eduardo Robles Gil, diretor geral dos 'Legionários de Cristo', formado por padres e religiosos, e do Regnum Christi, constituído por laicos.

Em 2005, o fundador do movimento, o mexicano Marcial Maciel, foi acusado de pedofilia e de molestar várias crianças, tendo já morrido, em 2008.

"Depois do enorme escândalo provocado pelo passado" do fundador pedófilo, a "congregação iniciou um processo de purificação e de renovação" e adotou novos estatutos e regras, precisou a Rádio Vaticano.

Esta decisão foi divulgada quando está a ser preparada para o primeiro semestre de 2016 a primeira viagem do papa Francisco ao México. O vaticanista italiano Ignazio Ingrao disse que esta medida "corresponde ao estilo do papa de conceder o perdão, ainda que isso não signifique apagar as responsabilidades e a condenação severa dos abusos" do padre Maciel e de outros membros da congregação.