Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Carlos Cruz sai em precária em dezembro

  • 333

Antonio Pedro Ferreira

O ex-apresentador já cumpriu dois terços da pena a que foi condenado e vai ter uma saída precária, previsivelmente no Natal, de três dias. É a primeira vez que sai da cadeia desde abril de 2013

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

Condenado a seis anos de cadeia por abuso de menores, Carlos Cruz vai ter a primeira saída precária no próximo mês. A saída foi autorizada pelo Tribunal de Execução de Penas e vai durar três dias. Depois, o ex-apresentador tem de voltar à cadeia da Carregueira para cumrpir o resto da pena, no âmbito do processo Casa Pia. A defesa já foi notificada da decisão.

“É claro que está satisfeito, mas ainda ficará mais quando for inocentado”, disse ao Expresso Ricardo Sá Fernandes, comentando a reação do seu cliente. O apresentador de televisão já podia ter saído em liberdade condicional em fevereiro deste ano, mas como se recusou a confessar os crimes que garante não ter cometido, o tribunal considerou que não interiorizou a culpa e portanto manteve-o preso.

O processo Casa Pia rebentou em 2001 e levou à condenação de Carlos Cruz, do ex-provedor Manuel Abrantes, do embaixador Jorge Ritto, do médico Ferreira Diniz e do motorista Carlos Silvino. Só o médico saiu da cadeia por estar doente com cancro. Hugo Marçal esteve em prisão preventiva mas foi absolvido.