Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Conheça 9 das 99 maravilhas de Portugal que os canadianos vão ver

  • 333

Serralves, Casa da Música, caves do Vinho do Porto, cruzeiros e quintas no Douro são alguns dos '9 spots' que o canal Evasion vai gravar numa série de 13 episódios denominada '99 Things to do in Portugal'

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

A série televisiva '99 coisas para fazer em Portugal' começou a ser rodada hoje no norte do país, seguindo a equipa do canal canadiano Evasion para o centro, sul e ilhas da Madeira e Açores a partir de 4 de novembro.

Sem desvendar o roteiro completo dos espaços que prometem encantar os canadianos, a Associação de Turismo do Porto revelou ao Expresso 9 das maravilhas da Invicta e do Norte do país que irão integrar a série televisiva de 13 episódios, de 45 minutos cada.

A fazer fé na amostra, as escolhas são de sucesso garantido:

Parque Nacional da Peneda-Gerês

Ponte sobre o Rio Homem, na Mata Albergaria, no Parque Nacional da Peneda Gerês

Ponte sobre o Rio Homem, na Mata Albergaria, no Parque Nacional da Peneda Gerês

António Pedro Ferreira

O parque de mais de 70 mil hectares, classificado Reserva Mundial da Biosfera pela Unesco, é o ponto de partida à descoberta de Portugal da equipa do canal Evasion. Dos Arcos de Valdevez a Terras do Bouro, este paraíso da natureza, abraça 22 freguesias do verde Minho, onde se escondem alojamentos ecológicos que se fundam com história dos primórdios da nacionalidade. Passeios de canoa no Lima ou percursos pedestres em trilhos centenários, com destaque para o de Germil, em Fojo do Lobo, ou Stand Up Paddle na barragem de Touvedo, são só algumas das experiências e desportos de aventura que o Gerês tem para dar.

Vidago SPA

JORGE MIGUEL GONCALVES

Em Trás-os-Montes, situado na região famosa pelas suas águas de poderes curativos, o Vidago SPA é uma das joias arquitetónicas de Álvaro Siza Vieira. O espaço termal de 20 salas de tratamentos, riscado bem ao estilo do Pritzker cujo mantra é 'less is more', insere-se sem ruído Vidago Palace Hotel, um magnífico palácio construído em 1910 e restaurado 100 anos depois por José Pedro Lopes Vieira e Diogo Rosa Lã. Um campo de golfe com 18 buracos e a beleza da paisagem são outras das atrações locais.

Quintas do Douro

Tiago Miranda

A Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo e a sua senhorial casa do século XVIII com vistas penduradas para 85 hectares de vinha é um dos cenários escolhidos como ex-libris da mais antiga Região Demarcada do mundo. Localizada a 12 quilómetros do Pinhão, 'o miocárdio do Douro', nas palavras do escritor duriense João de Araújo Correia, este turismo de habitação de 11 quatros preserva ao pormenor o ambiente romântico das quintas de outros tempos, regado com vinhos da casa.

Cruzeiros do Douro (Pinhão)

Passeio de barco pelo Rio Douro integrado no passeio de jipe pela zona do Douro Vinhateiro, património mundial

Passeio de barco pelo Rio Douro integrado no passeio de jipe pela zona do Douro Vinhateiro, património mundial

Rui Duarte Silva

Há quem diga que é na intimidade do rio, navegando entre socalcos e fragas, que melhor se sente a dureza criadora do Douro. Esta é mais uma das experiências passadas no Douro Património Mundial da Unesco que irão atravessar o Atlântico até ao frio Canadá. A bordo de iates, navios-cruzeiro ou bacos Rabelos são vários os programas fluviais entre a Régua e o Pinhão, uns de visita ás quintas das redondezas, outros com almoços e provas de Vinho do Porto e tranquilos a bordo.

Caves do Vinho do Porto

FERNANDO VELUDO

Os mistérios das centenárias caves do Vinho do Porto situadas em Vila Nova de Gaia é outras das viagens históricas que a Evasion leva para exibir. Ao todo são duas dezenas as caves visitáveis onde envelhece ano após ano o famoso vinho generoso, fortificado com aguardente e inventado numa longa viagem marítima para Inglaterra. Das Caves Ferreira, da imortal Ferreirinha, às régias da Real Companhia Velha, às da Graham´s, que tem entre clientes ilustres Barak Obama ou Isabel II, a rainha que escolheu o vintage de 1952 como vinho oficial do Jubileu, o difícil é decidir em qual delas parar para fazer as provas comentadas da praxe.

Estação de São Bento

António Pedro Ferreira

Referenciada em 2011 pela 'Travel+Leisure' como uma das 16 estações de caminho de ferro mais bonitas do mundo, São Bento, no caso histórico do Porto, voltou este verão a surgir no top 10 das mais belas da exigente Condé Nast Traveller. A cimentar a glória da estação que rivaliza em beleza com os jardins interiores de Atocha, em Madrid ou com o terminal Arte Nova do Expresso do Oriente, em Istanbul, está o átrio principal da Estação de São Bento, 'de fazer engolir em seco', recoberto por 20 mil soberbos azulejos que contam, entre outras história, a da chegada de D. João Ià Invicta para celebrar o seu casamento com Dona Filipa de Lencastre.

Livraria Lello

Rui Duarte Silva

Há quem diga que é a mais bonita livraria do mundo. Se não é, anda lá próxima tal é o número de visitantes (cinco mil em média/dia) que se espanta à vista da monumental fachada livraria Lello, classificada como 'uma pérola de arte nova'. Distinguida pela CNN, 'The Guardian', Time e revistas de viagens, a Lello tornou-se espaço de culto desde que a saga Harry Potter celebrizou a sua esplêndida escadaria vermelha que liga três andares ao interior que abriga mais de 60 mil livros. para ajudar a pagar a pegada turística, a histórica livraria cobra desde o verão 3 euros por visitantes, deduzível em livros. Um caso único na Europa.

Casa da Música

Messias Delmar

Inaugurada em 2005, quatro ano depois da realização do Porto Capital Europeia da Cultura, a Casa da Música depressa se entranhou no coração dos portuenses e seduziu os muitos visitantes que circulam pela Invicta. A impressionante obra de arte pública do Pritzker holandês Rem Koolhas remete para estranho meteorito vindo do espaço e que aterrou junto à Rotunda da Boavista.Olhado de soslaio à primeira vista, é já um dos icónicos da cidade, à altura da barroca Torre dos Clérigos.

Fundação de Serralves

O Museu de Arte Contemporânea riscado por Siza Vieira de linhas depuradas e janelas rasgadas na horizontal é o mais admirado museu do país e uma das mais celebradas obras do maior arquiteto português de todos os tempos. «Um iate colossal que demanda o Norte da sua navegação» nas palavras de Mário Cláudio. Uma obra inseparável dos 18 hectares dos jardins e bosques do frondoso Parque de Serralves.