Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mulher desaparecida na Madeira encontrada dentro de ribeiro

  • 333

Idosa de 70 anos estava soterrada dentro de um ribeiro perto do local de onde desapareceu

Marta Caires

Jornalista

O corpo da mulher desaparecida esta quarta-feira após o rebentamento de dois tanques de água de rega na freguesia do Campanário foi encontrado dentro de um ribeiro, a poucos metros do local do acidente. A descoberta foi feita já ao fim da tarde quando se decidiu iniciar uma nova ronda e se começou a remover o entulho que a enxurrada arrastou. “Foi então que percebemos que estava ali o corpo. Estava no leito de um ribeiro e soterrada pelo entulho”, explicou ao Expresso o comandante do Serviço Regional de Proteção Civil.

O delegado de Saúde chamado ao local autorizou o levantamento do corpo da mulher, que estava desaparecida desde as 09h30 desta quarta-feira, hora a que os dois tanques de rega rebentaram. A idosa, de 70 anos, estava nesse momento a limpar uma levada e foi colhida pela enxurrada.

Embarcações de socorro, um helicóptero da Força Aérea, equipas cinotécnicas da PSP e bombeiros estiveram envolvidos nas buscas. Para descartar todas as possibilidades, a Proteção Civil pediu a colaboração das autoridades marítimas. A enxurrada de água, lama e pedras deixou um rasto de destruição nos socalcos de bananeiras e fez uma vítima.

Os tanques de rega feitos de cimento e pedra – o modelo tradicional madeirense de construção de reservatórios de água de rega – rebentaram pelas 09h30, na mesma altura em que a desaparecida estaria a limpar uma levada, canal que serve para levar a água até aos terrenos agrícolas. No momento do acidente, estava a chover muito no Campanário, uma freguesia da Ribeira Brava, na zona oeste da costa sul da Madeira.

Segundo fonte da Secretaria Regional da Agricultura, os dois tanques são privados. De referir também que os terrenos na zona do acidente são instáveis, o que poderá ter abalado a estrutura dos tanques e conduzido ao rebentamento.