Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Carbono emitido por incêndios na Indonésia excede as emissões dos EUA

  • 333

Os milhares de incêndios são causados por queimadas em terrenos agrícolas

REUTERS

A densa nuvem de fumo provocada pelos milhares de incêndios que há quase dois meses lavram na Indonésia está a afetar os países vizinhos, causando doenças respiratórias ou obrigando ao cancelamento de voos

Os incêndios que lavram em vastas áreas da Indonésia estão a emitir diariamente mais gases de efeito estufa para a atmosfera do que a economia norte-americana, de acordo com estimativas de organizações ecologistas.

Há quase dois meses que milhares de incêndios, causados por queimadas em terrenos agrícolas, estão a envolver os países vizinhos numa densa nuvem de fumo, causando doenças respiratórias e levando países como a Malásia a encerrarem as escolas e cancelarem voos.

Recorrendo a dados da Global Fire Emissions Database, o World Resources Institute (WRI) indicou, num relatório recentemente publicado, que desde setembro que as emissões de carbono provenientes dos incêndios tinham excedido a média diária dos Estados Unidos em 26 dos 44 dias.

Os Estados Unidos são o segundo maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, a seguir à China.

"A queima de áreas pantanosas de extração de turfa é significativa para as emissões de gases de efeito estufa porque estas áreas armazenam as maiores quantidades de carbono na Terra, acumuladas ao longo de anos", explica o WRI, referindo-se a grande parte dos terrenos afetados pelas chamas.

"Drenar e queimar estas zonas para expansão agrícola, como conversão para produção de óleo de palma e celulose, resulta em enormes picos de emissões de gases de efeito estufa", acrescenta o instituto.

A Malásia, que nas últimas semanas tem repetidamente ordenado o encerramento das escolas, voltou a fazê-lo hoje, devido ao terceiro dia consecutivo com níveis de poluição muito elevados.