Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Atentado moral”: praxe em companhia aérea chinesa causa estupefação

  • 333

Fotografias de assistentes de bordo deitadas em cabines para bagagem tornaram-se virais. A prática é considerada um “atentado moral”, que a Kunming Airlines vai investigar

As fotografias mostram uma assistente de bordo deitada num compartimento de bagagem num avião de uma companhia aérea chinesa Kunming Airlines. Desde que foram publicadas na aplicação WeChat, tornaram-se virais e originaram uma intensa discussão no país.

Quem as viu fala em “atentado moral”. Em causa estará uma suposta praxe a que várias assistentes se sujeitam, apesar de “contrariadas”. Algumas apresentaram mesmo queixa, mas a companhia nega ter recebido qualquer participação.

Algumas das notícias publicadas sobre o caso, como no “The Times of India”, dizem tratar-se de uma espécie de brincadeira para assinalar a integração das assistentes na equipa de tripulantes, algo que também acontece noutras companhias desde “há quatro ou cinco anos”.

A Kunming Airlines disse que considera o caso “preocupante” e já se comprometeu a investigar. Num comunicado, a empresa garante que tratará de apurar o que aconteceu, para garantir que “nada do género volte a acontecer”, mas refere que a segurança do voo a que se referem as fotos não foi posta em causa. Tudo terá acontecido depois de a tripulação ter completado as suas tarefas.