Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Boneco negro da Playmobil com coleira de escravo causa indignação

  • 333

O “detalhe” foi descoberto por uma mãe norte-americana quando lia o manual de instruções do brinquedo da Playmobil oferecido ao filho de 5 anos. “Isto é racista, definitivamente”

Um afroamericano de calças rasgadas e t-shirt esfarrapada, descalço e com uma coleira de escravo ao pescoço. É esta a aparência de uma das personagens do navio pirata da Playmobil. Segundo o jornal “The Washington Post”, o barco parece ainda incluir uma espécie de masmorra.

A descoberta horrorizou Ida Lockett, uma mãe de Sacramento, na Califórnia, cujo filho de 5 anos recebeu este presente de aniversário por parte da tia, que o adquiriu numa loja de brinquedos. Ao ler o manual de instruções, Ida Lockett percebeu que a coleira servia para colocar no pescoço do boneco afroamericano.

“Isto foi encontrado no seu pescoço”, garantiu a mãe à CBS. “Não podem incluir este acessório específico e dar-lhe outro nome. Pesquisámos no Google, procurámos, dizemos o que é - é uma coleira de escravo.” E acrescenta, com convicção: “Isto é racista, definitivamente”.

A Playmobil já reagiu ao sucedido, num comunicado enviado ao “The Washington Post”, explicando que o objetivo do brinquedo é retratar a vida de um pirata no século XVII. “Se olharem para a caixa, podem ver que a personagem é claramente um membro da tripulação e não um escravo. A personagem foi criada para representar um pirata que foi um antigo escravo num determinado contexto histórico. Não foi nossa intenção ofender alguém.”