Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Políticos no Tennessee querem pedir desculpa a Deus por causa do casamento gay

  • 333

A proposta é votada na noite desta quarta-feira. O destinatário do pedido ainda não comentou

Luís M. Faria

O condado de Blount, no estado norte-americano do Tennessee, não aceita que todas as leis sejam… legais. Concretamente, diz que são ilegais aquelas que ofendem a lei natural, tal como definida na Bíblia. Pelo menos, é este o ponto de vista dos líderes políticos que esta noite vão votar uma lei a pedir desculpa a Deus pelo facto de o Supremo Tribunal norte-americano ter legalizado o casamento gay.

“Nem todas as ordens que reclamam autoridade à cor da lei são legais”, diz a moção. Foi preparada pela comissária do condado, Karen Miller, republicana e recentemente eleita. A quem alega que a Bíblia fala de amor e misericórdia, ela contrapõe a ameaça das penas do Inferno e a destruição de Sodoma.

O condado tem uma população oficial de 126.339 pessoas, 95% branca. Não é o primeiro exemplo deste tipo de resoluções a desafiar a lei, nesee estado ou noutro, e não há de ser o último. As chamadas guerras culturais mantêm-se vivas na América.