Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sequestro em Lagos. Homem tem 3 reféns já fez exigências às autoridades

  • 333

Sequestro na Comissão de Proteção de Menores de Lagos decorre desde as 9h15. O homem tem mais de uma arma. Um agente da PSP ficou com ferimentos ligeiros e está livre de perigo.

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Um homem armado barricou-se nas instalações da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Lagos no início da manhã desta segunda-feira. Tem consigo três reféns, nem todos eles são trabalhadores da CPCJ. E tem consigo mais do que uma arma.

O Expresso sabe de fonte oficial que o homem já fez exigências aos negociadores que estão no local. Mas as autoridades preferem não revelar o que ele pediu, por razões de segurança.

O local está cercado por agentes da PSP, que criaram um perímetro de segurança. Segundo apurou o Expresso, um dos agentes da PSP foi ferido pelo homem durante a operação. Os ferimentos são ligeiros e o agente está livre de perigo, segundo fonte oficial da PSP.

De acordo com a TVI, o homem barricou-se por lhe terem sido retirados os dois filhos, que estão numa instituição em Lisboa, uma informação que não é confirmada oficialmente para não pôr em perigo os três reféns que estão no interior das instalações.

Em declarações à Lusa, fonte da PSP confirmou que o homem entrou nas instalações da CPCJ de Lagos cerca das 9h15, tendo feito reféns “três a quatro pessoas” e baleado um agente da PSP de Lagos na cabeça, durante uma primeira abordagem, embora sem lhe causar ferimentos graves.

No local encontram-se vários elementos da PSP, que delimitaram um perímetro de segurança e tentam demover o homem, desconhecendo-se, para já, os motivos que o levaram a barricar-se nas instalações daquele organismo.

As instalações da CPCJ de Lagos situam-se numa zona habitacional, perto da Escola Júlio Dantas.