Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Os misteriosos lagares do Douro

  • 333

Foto D.R.

A mágica e árdua época das vindimas está a acabar mas ainda vai a tempo de colher e pisar uvas nos lagares das misteriosas quintas do Douro. Qualquer que seja o programa de festas, ninguém escapa às generosas provas de vinhos premiados

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista


Na mais antiga região demarcada do mundo, as ancestrais quintas da catedral do Vinho do Porto abrem as portas a curiosos sedentos de saber como é um dia entre vinhos e vinhedos nos socalcos do Douro

Quinta das Carvalhas

Foto D.R

Na Real Companhia Velha, fundada por decreto pombalino de 1756, a celebração das vindimas, aberta a visitantes até meados de outubro, começa às 10h15, com visita e apanha de uvas na emblemática Quinta das Carvalhas e experiência de corte de uvas. Na margem esquerda do Douro, sobre o Pinhão, os segredos destes vinhedos quase centenários são desvendados por Álvaro Martinho, responsável pela viticultura da quinta onde a colheita é ainda manual, feita quase só por mulheres. No topo da propriedade, segue-se um almoço típico de vindimas: feijoada à transmontana regada com três néctares da casa. À tarde é tempo de ir à adega da Quinta do Casal da Granja e arregaçar a as calças para a lagarada, brindada com Vinho do Porto. O fim da aventura acontece às 18h30 com uma hora de provas de vinhos na wine shop.

Ervedosa do Douro: 85 euros (inclui equipamento de vindima). Marcação obrigatória: 254 738 050

Quinta do Portal

Foto D.R.

Em Sabrosa, porta de entrada do Alto Douro Vinhateiro, património mundial, mora a Quinta do Portal, eleita como um dos dez melhores destinos enoturísticos do mundo, muito por culpa da sua casa das Pipas, hotel de charme duas vezes vencedor do prémio Best os Wine Tourism. O ritual de um dia nas vindimas inicia-se com um welcome-drink, antes da partida para o corte da uva na companhia de quem sabe da poda, que vindimar tem os seus segredos. As provas, Porto e Moscatel, têm lugar de culto no armazém de envelhecimento de Siza Vieira, culminando o fim de tarde num passeio de barco no Douro. O jantar gourmet tem a assinatura do chefe Milton Ferreira.

Celeirós do Douro 190 euros por casal/ dormida de uma noite.Tel 259 937 100

Quinta de La Rosa

Foto D.R

Na quinta centenária da família de Sophia Berqvist, debruçada sobre o rio junto à vila do Pinhão, as vindimas para curiosos arrancam pelas 15h30. Após uma manhã a deambular por conta própria, o programa completo “I Trod La Rosa” prolonga-se durante 7 horas, com 2h30 de corte de uva nos socalcos que se elevam a uma altitude de 400 metros, seguidas da azáfama do lagar e merecido descanso na adega, pausa para prova de seis vinhos (três tranquilos e três Portos). Às 19h30, os resistentes serão compensados com um jantar vínico, servido no terraço com vista para o Douro. À noite, depois de vestir literalmente a camisola (T-shirt com a mensagem Eu Pisei La Rosa), toda a gente salta para dentro do lagar para pisar as uvas colhidas à tarde. A boa notícia é que há 10 quartos e quatro suites disponíveis, além de duas casas independentes - a Amarela e a Lamelas, com piscina privada.

Pinhão: 50 euros ou 150, com alojamento. Só visita à adega e prova de vinhos, 10 euros

Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo

Foto D.R.

O hotel de charme do século XVI, antigo palácio do Conde Redondo, tem não uma, mas duas sugestões de romarias entre vinhedos. Sem sair de Amarante e para quem prefere o copo de verde, o Tour Vindimas Verde parte este sábado de manhã para a Quinta da Pousadela, que inclui merenda rústica para recobrar forças antes da dura apanha de uvas, empreitada seguida de almoço típico no restaurante da quinta, famoso pelos produtos frescos da região e pela carne maronesa DOP. O Tour à Quinta Nova da Nossa Senhora do Carmo, em Covas do Douro, arranca às 10h com formação, corte de uva e almoço, coroado por um almoço “3 Momentos” no Conceitus, restaurante de harmonizações vínicas. Um passeio e provas na quinta produtora de vinhos há mais de 250 anos fecham o dia da cíclica liturgia da viticultura da região-berço de alguns dos mais prestigiados vinhos do mundo.

Casa da Calçada, Largo do Paço, Amarante. Tours entre 60 a 190 euros por pessoa (não inclui alojamento). Reservas www.casadacalçada.pt