Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Armazenamento de água sobe em três bacias hidrográficas

João Paulo Galacho

Os níveis mais elevados de armazenamento de água em setembro ocorreram nas bacias de Mira, Guadiana e Barlavento

A quantidade de água armazenada em setembro subiu em três bacias hidrográficas de Portugal continental e desceu em nove, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

De acordo com o boletim de armazenamento de albufeiras do SNIRH divulgado hoje, no último dia do mês de setembro, comparativamente ao último dia do mês anterior, verificou-se um aumento do volume armazenado em três bacias hidrográficas e uma descida em nove.

Das 60 albufeiras monitorizadas, sete apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 12 têm disponibilidades inferiores a 40%.

Segundo os dados do SNIRH, a maior subida ocorreu na bacia do Arade de 32,9% (em agosto) para 54,1% (em setembro).

Os níveis mais elevados de armazenamento de água em setembro deste ano ocorreram nas bacias de Mira (74,7%), Guadiana (72,3%), Barlavento (68,0%), Cávado (67,8%), Ave (62,3%),Oeste (61,1%), Douro (60,5%), Tejo (58,6%), Mondego (58,2%), Arade (54,1%), Lima (50,1%) e Sado (40,2%).

O SNIRH indica que os armazenamentos de setembro de 2015, por bacia hidrográfica, apresentam-se superiores às médias dos valores do mesmo mês nos períodos de 1990/91 a 2013/14, exceto para as bacias do Lima, Douro, Mondego, Tejo, Sado e Guadiana.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.