Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Três anos e meio de prisão para britânica que matou pedófilo

  • 333

Sarah Sands alegou “perda de controlo” para justificar o homicídio. Diz que queria só exigir que o alegado pedófilo, de 77 anos, confessasse os crimes sexuais

Uma mulher britânica foi condenada esta terça-feira a três anos e meio de prisão, por ter matado um homem acusado de pedofilia em Londres.

Michael Pleasted, de 77 anos, foi esfaqueado oito vezes até à morte no seu apartamento em Canning Town, na região leste da capital inglesa. Segundo a BBC, o idoso tinha antecedentes criminais relacionados com abusos sexuais a menores de 14 anos, e estava em liberdade, sob fiança, à espera da sentença.

Sarah Sands, de 32 anos, alegou “perda de controle” para justificar o homicídio em tribunal. Garantiu que quando se deslocou a casa de Michael Pleasted queria apenas pressioná-lo a confessar os crimes. No entanto, o alegado pedófilo terá recusado assumir os abusos sexuais, o que terá motivado as agressões.

Uma vez que a jovem é mãe solteira, o juiz decidiu reduzir a pena para metade (três anos e meio), embora considerasse que o crime foi “determinado e sustentado”.

Michael Pleasted foi alvo de 24 condenações por crimes sexuais a menores ao longo de três décadas.