Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A primeira vez da moda portuguesa em Milão

  • 333

As propostas de Miguel Vieira (na foto) e Carlos Gil desfilaram este domingo em Milão

UGO CAMERA

A segunda mais importante semana de moda do mundo, a seguir a Paris, abriu o seu calendário a designers estrangeiros radicados fora de Itália. Carlos Gil e Miguel Vieira foram os primeiros portugueses a apresentar as suas coleções na passerelle transalpina

Comecemos com uma adivinha. Qual destes nomes está a mais: Gucci, Prada, Versace, Giorgio Armani, Roberto Cavalli, Bottega Venetta, Carlos Gil e Miguel Vieira? Bom, na realidade nenhum. A pergunta tinha rasteira, porque aqueles dois nomes portugueses estão ali muito bem entre a nata da moda "made in Italy". É que este domingo, pela primeira vez desde a criação, em 1958, da Milan Fashion Week, as propostas de dois designers nacionais desfilaram na segunda mais importante semana de moda do calendário internacional, depois de Paris.

Milão era a única das quatro maiores semanas de moda (Nova Iorque, Londres, Milão e Paris) que ainda não tinha entrado no roteiro internacional da moda portuguesa. Aconteceu agora, aproveitando uma iniciativa da Camera Nazionalle della Moda Italiana, que organiza o certame, de o abrir pela primeira vez a nomes estrangeiros ou não radicados em Itália. A honra coube a dois criadores nortenhos - Miguel Vieira, de São João da Madeira, e Carlos Gil, do Fundão - que partilham a curiosidade de serem ambos comendadores da Ordem do Infante D. Henrique, o primeiro por Jorge Sampaio, em 2006, o segundo por Cavaco Silva, no último 10 de junho.

Vieira tinha sido anunciado em alguns meios como o primeiro português que iria desfilar uma coleção sua em Milão, mas, em rigor, foram as propostas de Gil as primeiras a percorrer a passerelle do moderno The Mall, num evento paralelo ao calendário oficial da semana de moda. Não há como evitar a pergunta que anda na cabeça de muita gente mas que poucos parecem ousar perguntar: será todo este reconhecimento que tem tido nos últimos anos alheio ao facto de ser o estilista oficial da primeira-dama, Maria Cavaco Silva? O designer rasga um sorriso tímido e tenta uma resposta diplomática. "Quem se coloca essas questões não conhece o meu passado. Trabalho há 17 anos, não há 15 dias". Explico-lhe que a pergunta, ainda que possa soar indelicada, não pretende hostilizá-lo, e ele prossegue, agora mais tranquilo. "Para chegar aqui é preciso muito trabalho, muita dedicação...". "E muita força e muita coragem", completa a mulher, Carla Neto, que entretanto se aproximara do marido.

O designer, nascido em Nampula, Moçambique, há 47 anos, explica que o convite da Camera Nazionalle della Moda Italiana - o Portugal Fashion sugeriu alguns nomes e a organização fez a escolha final - é a prova de que o seu trabalho é reconhecido mesmo fora de Portugal. "Ser escolhido para estar aqui hoje é uma grande honra, mas também uma grande responsabilidade", rematou.

Para Miguel Vieira é sobretudo "o concretizar de um sonho" de longa data. "Passo muito tempo em Milão, participo há muitas edições na Micam [uma importante feira de calçado na cidade italiana] e sempre quis ter esta oportunidade, que foi agora possível graças ao Portugal Fashion", respondeu aos jornalistas sem esconder um sorriso de criança.

Da coleção de Vieira dirão os entendidos, pegando nos press-releases que são distribuídos aos jornalistas, que foi inspirada na arte abstrata de Mondrian (que dá o nome à coleção), ora com "pormenores mais desportivos, ora com uma forte presença da alfaiataria". De Gil, dirão que a personagem que apresenta na sua coleção, "The New Sartorial", "idealiza cada peça com o sentimento expressionista, deixando nela parte do seu mundo e fazendo desta um meio de reflexão e abstração, onde tons neutros se misturam com cores vibrantes". Nada disso ficará na história. O que vingará será o nome de dois comendadores que foram os primeiros designers portugueses na Semana de Moda de Milão, ainda que, na sala ao lado, quem tenha conquistado (quase) todas as atenções tenha sido uma jovem italiana, Chiara Ferragni, 28 anos, 4,6 milhões de seguidores no Instagram, a blogger de moda mais famosa do mundo, que ali apresentou a coleção que leva o seu nome. Sinal dos tempos.

O Expresso viajou a convite do Portugal Fashion.

1 / 12

UGO CAMERA

2 / 12

UGO CAMERA

3 / 12

UGO CAMERA

4 / 12

UGO CAMERA

5 / 12

UGO CAMERA

6 / 12

UGO CAMERA

7 / 12

UGO CAMERA

8 / 12

UGO CAMERA

9 / 12

UGO CAMERA

10 / 12

UGO CAMERA

11 / 12

UGO CAMERA

12 / 12

UGO CAMERA