Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Dias tranquilos nas Avenidas Novas

  • 333

Longe do centro histórico e do burburinho dos tuk-tuks, Lisboa renova-se. Aqui ficam algumas sugestões de um programa para este fim de semana no mapa traçado por Ressano Garcia, as chamadas Avenidas Novas. A pé ou de bicicleta, a Avenida Duque de Ávila tem um percurso de ciclovia para percorrer. Aqui a ideia é viver cada bairro como se fosse nosso

Ana Soromenho

Ana Soromenho

Texto

Jornalista

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infografia

Infografico

Na pista de Lurdes Castro

Para quem ainda não viu a exposição “Lurdes Castro. Todos os livros” este é o dia. Paulo Pires do Vale, o curador, faz-nos uma visita guiada aos livros que a artista produziu ao longo de cinco décadas de trabalho, centrais na sua obra e que nunca foram expostos. Guiados por Pires do Vale, autor de várias exposições de livros e objetos e excelente comunicador, descobrimos desenhos, colagens, textos que relacionam a artistas com poemas dos seus autores - Rimbaud, Herberto Helder, Apollinaire - que ocuparam anos de trabalho e de vivências da artista madeirense,que se revelam com a delicadeza e o espanto pelas pequenas coisas que fazem parte do mundo de Lurdes Castro.

LURDES CASTRO. TODOS OS LIVROS Visita guiada, 26 de out. Galeria Exposições temporárias do Museu Gulbenkian, Av. de de Berna, 45

MARCIA LESSA

Brunch, hambúrgueres e bolos

Padaria, café e restaurante. A Strudel abriu há dois anos e marcou a zona. O espaço é amplo e acolhedor, o ambiente confortável, forrado a madeira clara, com mesas maciças e compridas e janelas amplas a deixar entrar a luz. Fabricam todo o tipo de pão, oferecem um brunch tradicional - ovos, sumos, queijos, fruta, compotas - também servem bifes, sandes e saladas e têm uma vasta lista de hamburgueses, uma especialidade a competir com o famoso doce austríaco, o strudel, que deu o nome à casa. Também tem esplanada.

STRUDEL CAFÉ Av. Miguel Bombarda 5C. Segunda a sexta, das 7h30 às 19h30. Sábado e domingo, das 8h30 às 19h00

Livraria de perdição

Montanhas de livros espalhados por todo o lado, livros empilhados em cima de mesas, prateleiras de madeira a abarrotar. Este é o ambiente de perdição para quem gosta de comprar livros em livrarias. Assim é também a Pó dos Livros que faz parte do roteiro obrigatório dos amantes dos livros na cidade. Entre as edições raras e livros esgotados, encontram-se preciosidades que tanto estão nas áreas de literatura, como da história e da filosofia. O atendimento é especializado, Jaime Bulhosa, o dono, também filho de livreiros, e a sua equipa, têm faro apurado e surpreendem os clientes com livros que se julgavam impossíveis de encontrar. Recentemente trocaram de morada e mudaram-se para duas ruas à frente. Quem ainda não espreitou, devia espreitar.

PÓ DOS LIVROS Av. Duque de Ávila, 58 A. Segunda a sábado, das 9h às 20h

JOSÉ CARIA

Segredo japonês

É um dos mais novos recentes restaurantes nipónicos de Lisboa e já está incluído na lista dos “top ten” dos apreciadores de sushi. É lindo, tem salas privadas, um balcão amplo para quem gosta de ver trabalhar o peixe e um bar de saqué. Serve japonês tradicional e tem preços moderados. Tem um senão: é um clube e jantares é só para membros. Mas os almoços são para todos.

GO JUU Rua Marquês Sá da Bandeira 54. Segunda a domingo, das 13h às 15h

Totos os Tatis

O verão começou com um ciclo de cinema dedicado a Jacques Tati, figura de culto entre cinéfilos e não só, apresentando a obra integral restaurada. Decorre até outubro. Neste fim de semana passa o inesquecível “Meu Tio”.

CINEMA NIMAS Sábado e domingo, com sessões às 14h, 16h30, 19h e 21h30