Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Chefe das secretas mete baixa e falha julgamento

  • 333

João Carlos Santos

O testemunho do secretário-geral dos Serviços de Informação da República Portuguesa no âmbito do julgamento do caso das secretas, previsto para esta quinta-feira, foi adiado. Júlio Pereira faltou, alegando doença

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

O secretário-geral dos Serviços de Informação da República Portuguesa (SIRP), Júlio Pereira, que deveria esta quinta-feira ser ouvido no âmbito do julgamento do caso das secretas, faltou à audiência apresentando um atestado médico.

O escândalo das secretas rebentou no final de 2011, quando o Expresso publicou que Bernardo Bairrão tinha sido afastado da TVI depois de informações recolhidas junto dos serviços. Depois, o Expresso publicou que enquanto ainda estava no serviços secretos, Jorge Silva Carvalho terá passado informação sobre empresários russos e um empresário português à Ongoing, para onde iria trabalhar depois de sair do SIED.

Mais tarde, o Expresso escreveu que Silva Carvalho terá pedido a João Luís que conseguisse a fatura detalhada do telemóvel de Nuno Simas, então jornalista do “Público”. O pedido foi transmitido a um terceiro espião, Nuno Dias, que pediu à namorada, Gisela Teixeira, funcionária da Optimus, que obtivesse a lista.

O caso começou a ser julgado no dia passado dia 10. Esta quinta-feira serão ouvidos um perito informático do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa e um operacional dos serviços secretos.