Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Porto e universidade brindam caloiros com visitas pela cidade

  • 333

Numa iniciativa inédita, os 4.139 novos estudantes da Universidade do Porto vão receber uma pulseira que lhes permitirá conhecer gratuitamente 15 dos mais icónicos espaços da Invicta. O guia inclui visitas a Serralves, Casa da Música, ao Museu do Vinho do Porto e subida à Torre dos Clérigos

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

“Os mais de 4000 novos estudantes da Universidade do Porto que, esta segunda-feira, começaram a chegar à Invicta para ingressarem nas 14 faculdades Universidade do Porto vão ter a oportunidade de, antes do arranque das aulas, conhecerem ou redescobrirem algumas das instituições mais emblemáticas da cidade.

A receção oficial aos caloiros acontece na próxima quinta-feira, na Baixa do Porto, junto à Reitoiria, cabendo ao presidentes da autarquia e da universidade, Rui Moreira e Sebastião Feyo de Azevedo, bem como ao líder da Federação Académica, Daniel Freitas, dar aos boas vindas aos jovens estudantes.

Além de um concerto da banda portuguesa “Best Youth”, os debutantes universitários irão ser brindados com entradas gratuitas durante dois dias com dois dias de visitas à borla à Casa do Infante, ao teatro Municipal Rivoli, ao centro Português de Fotografia ou ao Museu Nacional Soares dos Reis, um roteiro gizado para mostar o que de tem a cidade e pretexto para os alunos de fora começarem a sentir a cidade como sua e travarem conhecimento com colegas de todas as faculdades.

Este ano, a Universidade do Porto voltou distinguir-se no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior ao preencher 99,3% das vagas disponibilizadas, registanto uma procura quase duas vezes superior à oferta. Com 10 dos 25 cursos com as mais altas notas de ingresso no ensino supererior do país, a campeã das média voltou a ser a faculdade de Medicina pelo oitavo ano consecutivo (186,7 valores).

Na opinião do reitor da UP, os indicadores excecionais de procura “refletem a reputação da que a universidade construiu e consolidou ao longo de muitos anos, tanto a nível nacional, como internacional”. Sebastião Feyo de Azevedo sublinha ainda que a consolidação do prestígio da UP é fruto da qualidade que a sociedade que a sociedade, as empresas e as instituições em geral percebem existir no trabalho desenvolvido pela universidade, “da sua missão na edução , investigação e prestação de serviços”.

“Apostamos no diálogo com associações profissionais e empreendedores para conceder os planos de estudo dos nossos cursos e fazemos um forte investimento na investigação e na internacionalização da universidade e dos nossos estudantes“, refere em comunicado o reitor da UP, concluindo que os candidados e as suas famílias sabem um diploma da UP é um reconhecimento de competências para entrar na vida profissional, “uma grande mais-valia no mercado de trabalho nacional e internacional”.