Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Joana Soares, a bombeira do CDS que salvou Portas e um lesado do BES

  • 333

Candidata do CDS-PP e líder da Juventude Popular de Aveiro, Joana Soares acompanhava Paulo Portas em Ofir no domingo quando, inesperadamente, acabou “do outro lado da barricada” a prestar assistência a um dos lesados do BES

No meio da confusão e das vaias ao vice-primeiro-ministro Paulo Portas, proferidas pelos lesados do BES este domingo em Ofir, Joana Soares diz que de repente viu um homem caído no chão rodeado de pessoas, o que a fez deixar de lado a política para passar a ser apenas socorrista e dar assistência ao homem desmaiado.

“Percebi que era um manifestante do BES até pela t-shirt que vestia, mas naquele momento passou a ser para mim um cidadão como outro qualquer, a necessitar de auxílio”, diz ao Expresso. Com 29 anos, além de ser candidata do CDS-PP e líder da Juventude Popular de Aveiro, é também bombeira em Espinho. Nos meandros do partido é mesmo carinhosamente conhecida como “Joana Bombeira”.

Acabara de sair com o vice-primeiro-ministro e líder do seu partido do hotel onde decorria a Escola de Quadros do CDS-PP. Capitaneou a “escolta” da Juventude Popular que fez um cordão em torno de Portas para o proteger dos manifestantes, gritando “CDS, CDS”. Foi quando se deu a insólita situação que a fez passar para "o outro lado da barricada". Uma ambulância foi destacada para o local, mas foi a candidata do CDS-PP que deu o maior acompanhamento ao manifestante sexagenário, que recuperou no local sem necessitar de assistência hospitalar.

Após o manifestante ter recuperado os sentidos, Joana Soares acabou por lhe dizer que era do CDS. “Tive de lhe dizer a verdade”, recorda a sorrir, referindo que o manifestante lhe agradeceu e que ambos falaram de forma muito cordial. “Passámos para outra vertente que nada tem que ver com a política.”