Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Expresso lança canal no Snapchat: guia para aceder e nunca mais querer sair

  • 333

Fotografe este fantasma com a sua aplicação Snapchat e passe a seguir a conta snap do Expresso

D.R.

O Expresso lança oficialmente esta sexta-feira, dia 4, a primeira operação editorial portuguesa no Snapchat, uma rede esmagadoramente utilizada por jovens até aos 23 anos

O Snapchat – que se caracteriza por ser uma rede de envio de mensagens com fotografia ou vídeo vertical que têm uma duração limitada no tempo – está a ser utilizada por muitos dos mais importantes órgãos de comunicação social do mundo como forma de chegar aos mais jovens. CNN, New York Times, Washington Post, Daily Mail, Vice News ou Buzz Feed têm canais dedicados nesta rede, que foi recentemente avaliada em 15 mil milhões de dólares por chegar a públicos que têm pouco contacto com meios de comunicação tradicionais.

Para seguir o Expresso neste canal, basta adicionar a nossa conta através do username snap-expresso ou fotografando a imagem deste artigo (em cima) através da aplicação Snapchat.

A operação do Expresso será integralmente dedicada às legislativas, num esforço editorial de aproximar os jovens da política, com conteúdos integralmente dedicados a esse público e na linguagem que caracterizam as histórias do Snapchat. Não será uma cobertura clássica, estando assente nos temas que mais interessam aos jovens, a quem vota na primeira vez ou a quem está à procura de um primeiro emprego. Ao mesmo tempo, iremos acompanhar os candidatos, os bastidores da campanha, das entrevistas e dos debates televisivos e tentar explicar o que está em causa nas eleições de 4 de outubro.

A decisão de avançarmos com este projeto – na mesma altura em que também lançamos a primeira operação nacional assente no WhatsApp – decorre destas serem as primeiras eleições em que a informação em dispositivos móveis ganha um peso absolutamente determinante. Além do Expresso Online, do Expresso Diário e do Expresso Curto, lançado no início do ano -, queremos, com estas duas iniciativas no Snapchat e no WhatsApp, testar e melhorar a nossa capacidade de informar e de chegar aos nossos leitores de forma imediata.