Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Benfica diz não ser responsável por “atos ilícitos” de funcionários

  • 333

João Carlos Santos

Em comunicado publicado na página oficial do clube, o clube da Luz informa que o suspeito já não pertencia aos quadros do clube quando foi detido

O Benfica esclareceu esta quinta-feira, que o indíviduo detido no final do mês de julho no âmbito da Operação Porta 18, era ex-funcionário do clube. O clube da Luz acrescenta ainda que o referido indíviduo foi detido em Sintra, e não no complexo desportivo da 2ª Circular, como chegou a ser noticiado.

O clube informa ainda que logo que tomou conhecimento do sucedido, colaborou “de imediato” com a Polícia Judiciária: “O Sport Lisboa e Benfica, como qualquer outra instituição, não é responsável pela prática de atos ilícitos dos seus ex ou atuais funcionários fora das suas competências profissionais”, lê-se no comunicado que o clube publicou na página oficial.

Esta quinta-feira, foi tornado público que a Polícia Judiciária (PJ) realizou buscas nas instalações do Estádio da Luz no passado mês de julho; essas buscas levaram à detenção de um indivíduo que foi identificado como diretor do departamento de apoio aos jogadores do clube.

A PJ apreendeu 9,5 quilogramas de cocaína no carro deste ex-funcionário fora das instalações do clube encarnado.

Em comunicado, o Benfica confirma a investigação, mas que “a Polícia Judiciária deteve em Sintra um ex-funcionário” do clube. Só após essa situação é que as autoridades tiveram acesso “ao antigo espaço que o referido ex-funcionário ocupava no estádio”.

“A Polícia Judiciária contou de imediato com a colaboração do Sport Lisboa e Benfica, postura que se mantém e manterá. A forma leviana, incorreta e cheia de insinuações como a notícia tem vindo a ser divulgada por alguns órgãos de comunicação visa, objetivamente, atingir o bom-nome e a honorabilidade do Sport Lisboa e Benfica, comportamento que não vamos tolerar ou consentir”, acrescenta o comunicado.

  • PJ apreende cocaína em carro de ex-funcionário do Benfica

    No âmbito da Operação Porta 18, a Polícia Judiciária fez buscas no Estádio da Luz em julho. Foram ainda apreendidos 9,5 quilos de cocaína num carro de um indivíduo que identifica como diretor do departamento de apoio aos jogadores do Benfica