Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Keep Calm” que o mundo não vai acabar em setembro. NASA termina com rumor

  • 333

D.R.

Agência espacial norte-americana coloca um ponto final na especulação: a Humanidade está para ficar e nenhum asteroide vai atingir a Terra, nem em setembro nem nos próximos anos ou décadas

Uma boa notícia para quem já tinha planos para o final de setembro e meses futuros: não vai ser preciso desmarcá-los. Os rumores que ainda circulam na internet sobre a substatntiva probabilidade de um asteroide atingir a Terra entre 15 a 28 de Setembro, numa zona próxima de Porto Rico, destruindo o continente americano, obrigaram os cientistas da agência espacial norte-americana (NASA) a vir a terreiro e terminar com as dúvidas.

“Não existe qualquer dado científico - nem a mais pequena prova - de que um asteroide ou outro qualquer objeto espacial vai atingir a Terra nessas datas”, afirma Paul Chodas, diretor do gabinete de objetos próximos do nosso planeta, citado no site da NASA.

Nesse mesmo comunicado, a agência norte-americana realça que a probabilidade de um asteroide atingir a Terra nos próximos 100 anos é de... 0,01% e que se por acaso “houvesse um objeto suficientemente grande para causar este tipo de destruição, e que fosse atingir a Terra em setembro, nós já o teríamos visto”.

A história repete-se

Na verdade, o fim do Mundo é um tema muito em voga nos últimos anos (até filmes se fizeram). Não é a primeira vez que se diz que o mundo vai acabar e ciclicamente surgem previsões de “supostos especialistas” sobre a data desse dia fatídico.

Este ano, a NASA já tinha sido obrigada a desmentir uma situação idêntica, aquando da passagem de dois asteroides que (supostamente muito perigosos) “perto” (mas a milhões de quilómetros) da Terra. Passaram, é verdade, mas sem causarem qualquer problema, como previsto. E o mesmo aconteceu em 2013.

Em agosto e setembro estão previstas cinco aproximações de diversos asteroides à Terra. Mas passarão suficientemente longe, sem perigo de qualquer colisão, segundo a NASA

Em agosto e setembro estão previstas cinco aproximações de diversos asteroides à Terra. Mas passarão suficientemente longe, sem perigo de qualquer colisão, segundo a NASA

JPL / NASA

Para sossegar os mais céticos, o site da NASA tem mesmo disponível uma lista com os cinco asteroides que vão passar mais próximo da Terra em agosto e setembro. Deste rol, o mais perigoso vai passar já esta sexta-feira a cerca de 1.690.000 quilómetros do nosso planeta, ou seja, a 4,3 vezes a distância entre a Terra e a Lua - que corresponde a cerca de 385 mil quilómetros.

O quadro acima da NASA dá uma ideia do comprimento do objeto (46 pés, cerca de 14 metros) mas não refere a volumetria do mesmo