Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Revisão de preços dos medicamentos poupou €270 milhões em três anos

  • 333

Segundo o Infarmed, as revisões de preços entre 2012 e 2014 levaram a poupanças de €91,5 milhões em benefício direto para os cidadãos e de €177,5 milhões de euros para o Estado

Tiago Miranda

Infarmed estima que entre 2012 e 2014 o Estado economizou 177,5 milhões de euros e os cidadãos pouparam diretamente nas farmácias 91,5 milhões, graças à política de revisão anual de preços dos remédios

A política de revisão de preços dos medicamentos em Portugal gerou ao longo dos últimos três anos poupanças acumuladas de quase 270 milhões de euros para o Estado e para os cidadãos, segundo um estudo revelado esta quarta-feira pelo Infarmed.

De acordo com a autoridade nacional do medicamento, as revisões de preços entre 2012 e 2014 levaram a poupanças de 91,5 milhões de euros em benefício direto para os cidadãos e de 177,5 milhões de euros para o Estado.

Os dados revelados em comunicado pelo Infarmed indicam que no mercado ambulatório (farmácias) as poupanças conjuntas para Estado e cidadãos foram de 100 milhões de euros em 2012, 80 milhões em 2013 e 26 milhões no ano passado.

Já nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde, em que os medicamentos dispensados são integralmente pagos pelo Estado, as poupanças ascenderam a 47 milhões de euros em 2013 e 16 milhões em 2014.

A revisão anual de preços já estava em prática no mercado ambulatório desde 1990, mas em 2013 foi estendida também aos hospitais públicos. Essa revisão de preços tem em conta os custos dos mesmos medicamentos em países de referência, nomeadament Espanha, Itália, França, Eslováquia e Eslovénia.