Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Fumo continuará visível, mas acabaram as preocupações: dominado incêndio junto ao Aeroporto de Lisboa

  • 333

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Chamas começaram num terreno descampado, mas acabaram por chegar a um armazém de produtos inflamáveis. Serviços de emergência do aeroporto estiveram em alerta

Por volta das 15h30 desta quarta-feira, o incêndio que deflagrou na Charneca do Lumiar, em Lisboa, foi dado como dominado. As chamas começaram ao início da tarde, nas imediações do Aeroporto da Portela.

“Está dominado e já não há razões para preocupações”, informou Pedro Patrício, comandante dos Sapadores de Lisboa, citado pela agência Lusa. Agora, os bombeiros vão permanecer no local para proceder às operações de rescaldo.

O fumo continuará visível nas próximas horas, “já que há material que terá de se consumir por si próprio”, mas não há motivo para alarme.

1 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

2 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

3 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

4 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

5 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

6 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

7 / 7

MIGUEL A. LOPES/LUSA

O alerta foi dado às 13h13. As chamas começaram num terreno descampado na Charneca do Lumiar e atingiram, entretanto, um armazém com produtos inflamáveis. O incidente obrigou ao corte do trânsito na avenida Santos e Castro.

Segundo fonte da ANA - Aeroportos de Portugal, o tráfego aéreo não foi afetado, embora, por precaução, os serviços de emergência da infraestrutura estiveram sob aviso.

Várias dezenas de populares acompanharam as operações, a cerca de 300 metros. No local, os Sapadores socorreram-se de 11 viaturas de combate e seis viaturas de apoio e comando e uma ambulância. Além dos bombeiros, estiveram no local elementos da Proteção Civil e da PSP.