Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Perto de seis mil bombeiros no combate às chamas

  • 333

Nuno André Ferreira/ Lusa

Esta segunda-feira lavraram em Portugal 260 incêndios. Até ao final da tarde, 27 fogos permaneciam ativos

Um total de 5.821 operacionais esteve envolvido até às 18:45 desta segunda-feira no combate a 260 incêndios em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (IPMA).

No combate aos 260 incêndios, refere a Proteção Civil na sua página na Internet, estiveram também envolvidos 1.532 meios terrestres e foram usados por 114 vezes meios aéreos.

Das 260 ocorrências, 27 continuam em curso, nomeadamente nos concelhos de Ponte da Barca, Mangualde (3), Gouveia, Póvoa do Lanhoso (2), Vila Flor, Penafiel, Vila Verde, Arouca, Vila Real, Ponte da Barca, Vila Nova de Foz Coa, Cinfães, Arcos Valdevez, Penacova, Fafe, Chaves, Tavira, Celorico de Basto, Vieira do Minho, Peso da Régua, Terra do Bouro, Fornes de Algodres, Ponte da Barca e Santarém.

Apesar dos 260 incêndios, a Proteção Civil só destaca na sua página na Internet ocorrências com mais de três horas desde o seu início e com mais de 15 operacionais, o que às 20:00 estava a acontecer com sete situações.

Das restantes ocorrências, 168 estão dadas como encerradas (quando termina a presença de meios no local do incêndio), 37 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos fogos de combustão), cinco em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade), 17 em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e sete em alerta (meios em trânsito para o local do fogo) e um em chegada ao teatro de operações.

Às 18:45, a Proteção Civil tinha como destaques nove incêndios, nomeadamente nos concelhos Vila Nova da Cerveira, fogo que teve início no sábado passado, Monção, Póvoa do Lanhoso, Mangualde (2), Gouveia, Vila Flor, Penafiel, Arouca.

Segundo a Proteção Civil, das 260 ocorrências registadas até às 18:45, o maior número ocorreu no distrito do Porto, com 68 incêndios.
Braga, com 39, e Viana do Castelo, com 20, foram os outros dois distritos onde se registaram maior número de incêndios, seguidos dos de Vila Real e Viseu, ambos com 19.

Castelo Branco foi, até às 18:45, o distrito onde apenas foi registada uma ocorrência.

No mês de julho passado, segundo as estatísticas da Proteção Civil divulgadas na sua página na Internet, foram registados 4.056 incêndios. Desde 01 de agosto e até quinta-feira, foram registados em Portugal continental 1.766 incêndios.

Desde o início do ano, 08 e 09 de agosto, foram os dias em que foram registados maior número de ocorrências, com 295 e 382, respetivamente.