Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sabe quais são as universidades com mais prémios Nobel neste século? Só há 2 europeias no top 10

  • 333

O domínio dos Estados Unidos é esmagador, numa lista liderada pela Universidade de Stanford. Desde 2000, já viu sete dos seus professores receberem um Nobel. O ranking foi feito pela revista “Times Higher Education”

Entre as 10 universidades com mais professores premiados com um Nobel no século XXI, oito são norte-americanas. O domínio só é contrariado pelo Technion - Instituto de Tecnologia de Israel e pelos Institutos Max Planck, da Alemanha.

O ranking, divulgado esta sexta-feira, foi feito pela revista “Times Higher Education” (THE) e coloca a Universidade de Stanford, com sete prémios Nobel atribuídos a professores desta instituição desde 2000, em primeiro lugar. Seguem-se as universidades de Columbia, Califórnia - Berkeley, Princeton, Chicago, Instituto Médico Howard Hughes, California – Santa Barbara, MIT e as europeias Technion e Max Planck.

Para esta ordenação não entraram em linha de conta os prémios Nobel da Literatura e da Paz. Várias instituições de renome e projeção internacional ficaram fora do top 10, como Harvard ou Cambridge. E outras nem sequer figuram na lista, por não terem “produzido” nenhum Nobel neste século. Oxford é uma delas.

“Esta lista dá uma ideia das universidades que lideram as respectivas áreas de investigação, aquelas que atraem e apoiam os melhores investigadores do mundo e que estão dispostas a dar aos seus académicos a liberdade e as condições para que levem o seu potencial ao máximo”, comentam os editores da THE.

Quanto às universidades asiáticas que têm vindo a conquistar pontos nos rankings internacionais, mas que estão ausentes destes, os autores lembram o que é preciso para atingir a excelência: “Muitas universidades do sudeste asiático têm beneficiado de grandes investimentos nas últimas décadas e têm sido feitas reformas interessantes. Mas falta alcançar a criatividade, a liberdade e a diferença que podem levar às descobertas científicas mais importantes”

O ranking por países

A tabela da “Times Higher Education” também ordena os países que contam com o maior número destas distinções, atribuídas anualmente por comités suecos e noruegueses (no caso do Prémio Nobel da Paz), em diversas áreas. Sem surpresas, os EUA voltam a liderar e contam com quase metade (71) dos 146 prémios Nobel atribuídos este século.

Em 2006, conseguiram mesmo o feito de reunir todos os prémios desse ano e todos os distinguidos estavam ligados a instituições do país. A área da Economia é aquela em que os norte-americanos mais se distinguiram nos últimos anos.

O Reino Unido aparece em segundo, com 12 prémios Nobel desde 2000, maioritariamente na área da Medicina. A Austrália distingue-se por ser o único país em que os três prémios foram atribuídos na mesma área: também em Medicina. Japão, Alemanha, Israel, França, Rússia, Noruega, Bélgica, China e Itália são outros dos países com motivos adicionais para estarem orgulhosos dos seus académicos.

A THE é ainda responsável pelo World University Rankings, um dos mais referenciados no que respeita à comparação internacional entre universidades.