Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Cancro de Rick Davies cancela digressão dos Supertramp que se iniciaria em Portugal

  • 333

Rick Davies foi cofundador dos Supertramp, com Roger Hodgson, em 1969

FRANCOIS GUILLOT/ GETTY IMAGES

A digressão “Supertramp Forever”, cujos dois primeiros concertos seriam em novembro, no Porto e no Meo Arena, em Lisboa, foi anulada.

Todos os 24 concertos da tournée europeia dos Supertramp, agendados para novembro e dezembro, foram anulados. A banda fez saber esta terça-feira que o cancelamento da “Supertramp Forever” se deve ao facto de o seu vocalista e cofundador Rick Davies, de 71 anos, ter iniciado “um tratamento agressivo” para combater “um mieloma múltiplo” na medula óssea, recentemente diagnosticado.

A digressão começaria em Portugal - no Porto, a 3 novembro, e no Meo Arena logo no dia seguinte - para passar depois por Espanha, Itália, Suíça, França, Alemanha, Luxemburgo, Bélgica, Inglaterra e Holanda, país onde terminaria, no dia 11 de dezembro.

Em comunicado, a promotora dos espetáculos portugueses, Everything is New, “lamenta o transtorno causado” e informa que a devolução do valor dos bilhetes poderá ser pedida “nos respetivos locais de compra, a partir da próxima sexta-feira, e até 30 dias após a data prevista para os concertos”.

A nota recorda que, em palco, a acompanhar o vocalista e teclista Rick Davies (cofundador do grupo com Roger Hodgson, em 1969), estariam John Anthony Helliwell (sopros), Bob Siebenberg (bateria), Jesse Siebenberg (vocais, guitarra e precursão), Cliff Hugo (baixo), Carl Verheyen (guitarra), Lee Thornburg (trombone, trompete, teclado e vocais), Gabe Dixon (voz e teclado), Cassie Miller (voz) e ainda o multi-instrumentista Mark Hart, que regressou à formação dos Supertramp.

“Eu estava muito ansioso pelo regresso aos concertos com a banda nesta digressão europeia e lamento dececionar todos os que ajudaram a lançar este projeto. Infelizmente, de momento preciso de concentrar todas as minhas energias na luta que agora vou iniciar”, sublinha o vocalista do grupo no comunicado oficial divulgado pela banda.

O grupo britânico começou a tocar em 1969, com o nome Daddy, designação que, no ano seguinte, mudou para Supertramp, tendo assinado onze álbuns, entre os quais “Breakfast in America”.