Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Sorry, stay strong.” A história azarada de uma startup chamada Grexit

  • 333

Varoufakis e Tsipras numa realidade alternativa, brindando à saída da Grécia do Euro.

Há uma empresa que tem um nome curioso e que levou um alemão a um pedido de desculpas igualmente curioso. E deslocalizado. Esta é a Grexit.com e a história dela dava um filme indiano

Caiu-lhes no chat de apoio ao cliente uma mensagem que continha dois pedidos: um, de desculpas; outro, para que se mantivessem firmes. "Sorry! Stay Strong!"

O tipo que a escreveu em inglês era um alemão que não gostava da Alemanha ou do que a Alemanha andava a fazer - e ele não sabia o que andava a fazer quando o fez. Viu um nome que lhe soava a qualquer coisa que ele vira nas notícias e decidiu ser solidário. "Mas foi bastante simpático com a nossa empresa", diz Amid.

Amid é o account manager de uma startup indiana que desenvolveu uma "app que transforma o Gmail numa poderosa ferramenta de colaboração". E a startup escolheu para nome a palavra em Latim que significa "bando" e que também segue em itálico: Grexit.

A partir daqui, tudo se autoexplica: o tráfego que "aumentou 170%" naquele fim de semana em que os gregos disseram não à Troika; o e-mail de um rapaz a exigir à Grexit.com que assumisse na página inicial que nada tinha a ver com a Grexit da Zona Euro; e as mil recomendações para um rebranding, alguns delas "bastante boas" que Amid não quer revelar porque o segredo "é o segredo do negócio".

"Nós começámos a usar este nome em janeiro de 2011 e apercebemo-nos de que também passou a ser usado para a situação grega em meados de 2012. Acho que é apenas azar." Muito azar. E por causa desse azar, a Grexit.com passará a chamar-se outra coisa "nos próximos dias".

"Quer dizer, nós fomos os primeiros e o termo foi-nos 'roubado'", brinca Amid. "É a vida". E a política? "Tudo o que posso dizer é que, se a Grécia sair da zona Euro, isso será o falhanço de uma boa experiência. Espero que haja uma solução boa para todas as partes, para que isto não acabe mal como numa má história."

E por falar em História, aqui vai uma lição: "É engraçado que fales de Portugal. Estamos na Índia e na Índia temos Goa, que foi uma colónia portuguesa até 1961. É um sítio popular, muito turístico com muita arquitetura portuguesa - portanto... sabemos o que é Portugal, que está na União Europeia, e que é um dos Estados do espaço Shengen. E que também teve um resgate do FMI."

O novo nome da Grexit.com não terá referências lusas.