Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sobreviventes do acidente de viação em Espanha continuam internados

  • 333

O condutor do carro, pai das três crianças portuguesas que morreram, e uma menina francesa de 13 anos que seguia a bordo continuam internados. O acidente ocorreu no sábado de manhã quando o carro onde seguiam, de Toulouse para Vila Real, colidiu com um camião

Os dois sobreviventes do acidente de viação em Espanha continuam internados no hospital em Zamora, segundo informação da unidade de saúde, citada pela Lusa. O estado de saúde do condutor da viatura, pai das três crianças portuguesas que morreram, é mais grave do que o da menina francesa de 13 anos que seguia no carro e que está intenada com “prognóstico ligeiro”.

“A condição [de saúde do condutor] continua inalterada. Passou bem a noite na Unidade de Cuidados Intensivos [do Hospital Virgen de la Concha, em Zamora], mas continua com prognóstico grave”, disse à Lusa uma fonte oficial da tutela da Saúde na Junta (Governo Regional) de Castilla y León.

A outra sobrevivente, a menor de 13 anos, também "permanece internada na Pediatria, com prognóstico ligeiro", de acordo com a mesma fonte.

Uma equipa do Governo Regional da comunidade de Castilla y León disse este domingo ter prestado ajuda psicológica aos sobreviventes do acidente. Também será prestado apoio psicológico aos familiares das vítimas que se desloquem à unidade (Hospital Virgen de la Concha).

A família das três crianças que morreram, com quatro, oito e 12 anos, deverá deslocar-se a Zamora na segunda-feira, também para “tratar dos procedimentos com vista às trasladações”, segundo o que uma fonte diplomática portuguesa adiantou à Lusa.

O acidente envolveu o carro em que seguiam as crianças e um camião. Vinham de Toulouse, em França, a caminho de Murça, no distrito de Vila Real. Por volta das 10h40 (09h40 em Lisboa), o carro colidiu com um camião carregado de pneus, ao quilómetro 482 da estrada N-122, perto de Cerezal de Aliste, província de Zamora, no noroeste do país. Ainda se desconhece o que terá causado o acidente.

Em resultado da colisão, o camião que seguia para Holanda incendiou-se, mas o condutor – também português – saiu ileso. As chamas passaram para uma zona de pasto próxima, o que obrigou à intervenção dos bombeiros.

A estrada em que seguiam, a Nacional 122, é habitualmente usada por emigrantes que vêm a Portugal passar as férias.