Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Financial Times” está mesmo a ser vendido

  • 333

Ainda assim, o grupo que detém o jornal sublinha que isto não significa que “as conversações [em curso] originem uma transação”

A editora britânica Pearson confirmou esta quinta-feira que "está em conversações avançadas" para uma possível venda do jornal económico "Financial Times", apesar de sublinhar que não há garantias de que a operação seja levada a cabo.

Num comunicado à Bolsa de Londres, a Pearson, uma das maiores editoras do mundo e líder no setor da educação, clarificou a posição face a especulações surgidas nos meios de comunicação.

"A Pearson constata as recentes conjeturas na imprensa e confirma que está em conversações avançadas sobre a possível venda do Grupo FT, ainda que não haja certezas de que as conversações originem uma transação", refere o comunicado.

A empresa adianta que dará mais informação "quando for apropriado".

Segundo a imprensa britânica, a Pearson, fundada em 1844 e proprietária do "Financial Times" há quase 60 anos, estaria a negociar a venda do jornal a uma empresa global de notícias digitais, com o objetivo de focar esforços nas publicações para o mundo da educação.

Depois do comunicado, as ações da editora estavam a subir 2,56% na Bolsa de Londres para 12,40 libras esterlinas (cerca de 17,6 euros).