Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

1100 estudantes da Universidade do Porto de abalada para 39 países

  • 333

Têm como destino universidades de 39 países, maioritariamente da União Europeia

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

O número de estudantes da Universidade do Porto (U. Porto) que optam por passar um semestre ou um ano letivo completo em universidades estrangeiras não para de crescer de ano para ano, o mesmo sucedendo em sentido contrário, colocando a U. Porto na lista dos estabelecimentos de ensino superior mais requisitados da Europa.

Com um crescimento médio de 50 alunos por ano, no ano letivo que agora termina partiram para o estrangeiro 1077 alunos ao abrigo do programa Erasmus ou ao abrigo de acordos de parceria bilateral criados entre a U. Porto e um número crescente de universidades estrangeiras. Em setembro, estarão de partida 800 estudantes, num total de 1100 durante todo o letivo, tendo como destino universidades de 39 países, maioritariamente da União Europeia, em especial Espanha, Alemanha, Reino Unido e França.

No âmbito do Erasmus +, a lista de países de destino alargou-se à Argentina, ao Brasil, ao Canadá, aos EUA, aos México, à Tailândia, a Taiwan ou ao Uruguai. Apesar de a mobilidade exigir suporte financeiro familiar, dado as bolsas médias rondarem os 300 euros mensais, a vontade dos alunos alargarem horizontes tem sido incentivada em todas as faculdades da U. Porto.

"É importante que os nossos alunos experimentem novas formas de ensino, conheçam outras culturas e aprendam a viver sozinhos ao longo das suas licenciaturas ou mestrados", sustenta Maria de Fátima Marinho. A vice-reitora da U. Porto para as Relações Internacionais refere que a mobilidade letiva é uma das componentes obrigatórias do ensino superior nos países do Norte da Europa, que contempla a frequência mínima de um semestre fora universidade em que estão inscritos e do país de origem.

Fátima Marinho adianta que, tanto ao nível das licenciaturas como de mestrados, os alunos de todas as faculdades são bem acolhidos nas universidades de destino, dado "o prestígio internacional da Universidade do Porto, o que explica também a vinda, cada vez em maior número, de estudantes de pós-graduação estrangeiros".

Em 2015, a U. Porto recebeu 4000 estudantes e investigadores internacionais de 129 países, 1784 ao abrigo de programas de mobilidade internacional. Com mais de 500 estudantes Erasmus, a Faculdade de Letras é a que atrai mais estrangeiros, seguida pelas faculdades de engenharia e economia.

Em dia de assinatura de contratos "outgoing" e "incoming", a U.Porto organiza esta terça-feira, no edifício da Reitoria, na Baixa, um almoço buffet de despedida para os seus estudantes.