Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ministério Público suspeita que dinheiro de Sócrates teve origem na Caixa

  • 333

FOTO Ana Baião

Financiamento da CGD a Vale do Lobo é a principal pista da investigação. Ministério Público acredita em cumplicidade entre acionistas, Armando Vara, Grupo Lena e José Sócrates. Ex-ministro socialista, suspeito de corrupção passiva, fica em prisão domiciliária

Armando Vara ficou em prisão domiciliária depois de ter sido constituído arguido na Operação Marquês pelo procurador Rosário Teixeira ao fim de um dia de interrogatório no Tribunal Central de Instrução Criminal, esta sexta-feira, na presença do juiz Carlos Alexandre. Vara tinha sido detido na véspera à hora de jantar, acabando por passar a noite no Comando Metropolitano de Lisboa, antes de ser levado a meio da manhã num carro de vidros escuros até ao Palácio de Justiça. A detenção coincidiu com buscas a casa do ex-político e à sede da Caixa-Geral de Depósitos (CGD), onde foi administrador entre 2005 e 2008, com as autoridades a vasculharem os departamentos comercial, de risco e imobiliário do banco, além dos gabinetes da administração.

Saiba mais na edição do Expresso deste sábado