Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo francês distingue vereador da cultura da Câmara do Porto

  • 333

Rui Duarte Silva

Paulo Cunha e Silva recebe o título de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras 

É o reconhecimento internacional do trabalho que a Câmara Municipal do Porto tem vindo a desenvolver na área da cultura. Paulo Cunha e Silva, enquanto vereador de um dos pelouros mais desprezados nos mandatos de Rui Rio, tem sido o rosto de um dos três pilares apontados por Rui Moreira como definidores da sua estratégia à frente do município. A cultura reconquistou estatuto e projetou uma nova dinâmica para a cidade, como o reconhece a ministra da cultura de França, Fleur Pellerin, ao atribuir este título ao vereador. 

Embora a decisão tenha sido tomada a 5 de maio, só foi comunicada quinta-feira através do embaixador de França em Portugal. 

Numa primeira reação publicada na sua página do facebook, o vereador da cultura da CM do Porto, que ironicamente começa por falar da sua "proverbial modéstia", não deixa, porém, de partilhar a distinção com todos aqueles com quem colaborou e que com ele "partilham uma visão estratégica da importância da cultura no desenvolvimento do país".

Médico de formação e professor de Anatomia, Paulo Cunha e Silva transformou-se em professor do Pensamento Contemporâneo. Distinguiu-se quando começou a colaborar com a Fundação de Serralves como comissário de diversas iniciativas a partir de 1990. Depois teve um papel preponderante na Porto 2001Capital Europeia da Cultural, foi responsável pelo Instituto das Artes e conselheiro cultural na embaixada de Portugal em Roma.