Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Alerta canícula. Brutal vaga de calor bate recordes em Paris

  • 333

Os jardins e fontes localizados no Trocadero, mesmo ao lado da Torre Eiffel, tornaram-se uma espécie de praia para muitos doa parisienses

CHARLES PLATIAU / Reuters

A capital francesa, bem como grande parte do país, estão sob “alerta canícula” desde terça-feira. Termómetros registaram na tarde desta quarta-feira 39,7º em Paris, ultrapassando os níveis da vaga de calor que em 2003 matou 15 mil pessoas em França

As autoridades francesas tomaram medidas especiais para evitar uma catástrofe idêntica à que atingiu os idosos e doentes há 13 anos (15 mil mortos devido ao calor extremo) e declararam o estado de “alerta laranja canícula” em 47 departamentos do país.

Em Paris, o ar era irrespirável esta quarta-feira devido ao forte calor, aos elevados níveis de poluição e à falta de vento. Termómetros registaram durante a tarde 39,7º à sombra na capital, um recorde desde 2013.

As autoridades tomaram medidas especiais em lares e creches em diversas cidades, de Lyon a Bordéus, passando por Lille e Paris - e multiplicaram os conselhos de proteção e de prudência aos cidadãos. 

Em Paris, muitos idosos isolados estão a ser contactados via telefone por uma equipa de 40 pessoas especialmente montada para o efeito. “Falamos com eles e se não respondem ao telefone ou se percebemos que falam com dificuldade, mandamos lá a casa uma equipa médica de emergência”, diz ao Expresso um dos responsáveis por este serviço.

Embora ainda não tenham sido fornecidos números, hospitais parisienses registaram uma forte subida do número de internamentos de urgência, sobretudo de pessoas, muitas delas com sinusite, devido a fortes dificuldades respiratórias. 

Algumas linhas de caminho de ferro que ligam a capital à província e à periferia (designadamente algumas que servem as estações de Saint-Lazare e do Norte, ambas no centro de Paris) foram fechadas devido a avarias nos cabos elétricos, que não suportaram o calor intenso. Na zona oeste do país milhares de pessoas ficaram esta terça e quarta-feira sem eletricidade devido ao mesmo problema.

Passear em Paris foi insuportável durante toda a tarde desta quarta-feira. Mesmo de manhã, ao nascer do dia, os termómetros registavam já 23 graus e o mesmo acontecerá na quinta-feira. 

Todas as piscinas de Paris têm estado repletas e por vezes espera-se mais de uma hora nas filas para conseguir entrar sobretudo nos espaços com piscina ao ar livre.Os parisienses foram aconselhados a ficar em casa com janelas fechadas e cortinas corridas. Muitos correram para lugares frescos, com água e sombra, em parques e jardins.

A vaga de calor intenso deverá prolongar-se em França até terça-feira da próxima semana e as autoridades receiam as consequências do que chamam uma “canícula prolongada”.

Também uma parte do Reino Unido está a ser atingida por esta vaga de calor que especialistas franceses consideram pouco habitual nesta época do ano. Em Londres (Heathrow), os termómetros registaram esta quarta-feira a temperatura mais elevada dos últimos nove anos: 36,7 graus centígrados.