Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Paulo Pereira Cristóvão foi para casa com pulseira

  • 333

Paulo Pereira Cristóvão foi vice-presidente do Sporting na direção de Godinho Lopes

Nuno Fox

Ex-vice do Sporting estava detido há quase quatro meses no mesmo estabelecimento prisional onde se encontra José Sócrates

O juiz de instrução Carlos Alexandre alterou esta terça-feira a medida de coação a que Paulo Pereira Cristóvão estava sujeito, determinando que o ex-inspetor da Polícia Judiciária e antigo vice-presidente do Sporting aguardará em casa, com uma pulseira eletrónica, até que o Ministério Público conclua a investigação em que está indiciado por roubo qualificado, sequestro e associação criminosa. De acordo com o seu advogado, Paulo Farinha Alves, o arguido foi para casa no próprio dia em que a decisão do juiz foi tomada.

Paulo Pereira Cristóvão foi detido a 3 de março e desde então tem estado em prisão preventiva na cadeia de Évora. O Ministério Público suspeita que o ex-inspetor da PJ foi alegadamente o “mentor” de uma rede de assaltantes. O inquérito-crime em curso tem também como arguido Nuno Vieira, um líder da Juve Leo, conhecido pela alcunha “Musta”.