Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Família Soares dos Santos vence concessão do Oceanário de Lisboa

Não foram revelados os valores da operação. Proposta de Orçamento do Estado para 2015 previa receitas de 40 milhões de euros com a concessão

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos, maior acionista do grupo Jerónimo Martins (dona do Pingo Doce), venceu o concurso de concessão do Oceanário de Lisboa, disse esta terça-feira à agência Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, o período de contestação ao relatório preliminar, que aponta a sociedade como vencedora, terminou esta terça, não tendo havido qualquer contestação. 

O equipamento, no Parque das Nações, é um dos ativos que o Governo escolheu alienar ou concessionar para ajudar a reduzir a dívida da Parque Expo, sociedade criada a propósito da Expo'98 e atualmente em liquidação, depois de o executivo ter anunciado em 2011 a sua extinção.

O concessionário privado ficará com o capital da sociedade que gere o equipamento, a Oceanário de Lisboa, S.A.. 

A proposta de Orçamento do Estado para 2015 previa receitas de 40 milhões de euros com a concessão do Oceanário, que em 2014 gerou lucros de 1,49 milhões e recebeu quase 987 mil visitantes (+7%).

Além da Sociedade Francisco Manuel dos Santos, concorreram o grupo espanhol Aspro Parks (proprietário do parque de diversões aquáticas Aqualand, em Alcantarilha, no Algarve, entre outros parques europeus), a empresa portuguesa Mundo Aquático (gestora do parque algarvio Zoomarine), o grupo francês Compagnie des Alps (administrador de mais de uma dezena de parques de lazer, museus e áreas de esqui) e a espanhola Parques Reunidos, que gere 56 parques na Europa, nos Estados Unidos e na Argentina.