Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Esquerda quer Crato no Parlamento a dar explicações sobre “atraso” no início do próximo ano letivo

  • 333

FOTO José Carlos Carvalho

Em causa está o facto de as aulas poderem começar uma semana mais tarde que o habitual. BE diz que o histórico do Ministério da Educação nesta matéria não inspira confiança

Os grupos parlamentares do PCP e do Bloco de Esquerda (BE) querem ouvir o ministro da Educação sobre o início do ano letivo, anunciaram esta terça-feira as duas estruturas partidárias.

O PCP, segundo fonte do grupo parlamentar, vai apresentar um pedido potestativo (que não admite contestação) para ouvir Nuno Crato na comissão de Educação sobre a abertura e as condições do próximo ano letivo.

Já o BE, num requerimento apresentado esta terça-feira, pede a presença urgente do ministro Nuno Crato para prestar esclarecimentos sobre o que chama de atraso no início do próximo ano letivo.

No requerimento, o BE diz que quer ouvir Nuno Crato porque as aulas só começam a 21 de setembro e não a 15.

"Tendo em consideração o histórico de gestão da atual tutela nesta matéria, considera o Bloco de Esquerda necessário que o ministro preste esclarecimentos em sede parlamentar", diz o requerimento.

O Ministério da Educação propôs aos professores que as aulas do próximo ano letivo comecem entre 15 e 21 de setembro.