Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

RTP admite deixar de pagar a comentadores políticos que estão no ativo

  • 333

António Cotrim / Lusa

Presidente do conselho de administração do canal público desenvolveu no Parlamento os novos planos da estação para os programas de comentário político

O presidente da RTP afirmou esta quarta-feira que as direções de informação da televisão e rádio estão a trabalhar em novas regras para os debates políticos, onde se prevê que "tendencialmente" os políticos no ativo deixem de ser pagos. 

O conselho de administração da RTP, liderado por Gonçalo Reis, foi ouvido na comissão parlamentar para a Ética, a Cidadania e a Comunicação sobre o relatório e contas de 2014 e plano de atividades e orçamento da empresa para este ano.

Em resposta a uma questão do PSD sobre eventuais avenças milionárias de comentadores políticos na RTP, Gonçalo Reis sublinhou que "a decisão sobre debates políticos cabe à direção de informação", a qual está a preparar um conjunto de medidas nesta área, nomeadamente para que os debates sejam "cada vez mais plurais".

"Julgo que [a direção de informação] tem conduzido muito bem" este processo, afirmou Gonçalo Reis, sublinhando que esta tem vindo a "reformular a sua política para os debates", nomeadamente ao "fomentar debates cada vez mais plurais, abertos", em que "não deve haver políticos sozinhos em espaço de opinião - devem estar em confronto".

"A política que a direção de informação" está a desenvolver é a de "não pagar tendencialmente a políticos no ativo", disse.

Estes novos princípios, que estão a ser trabalhados pelas direções de informação da televisão e da rádio, serão depois "plasmadas num livro de estilo" da RTP.