Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Diretor da Católica propõe que subsídios de exclusividade para docentes sejam decididos pelas universidades

  • 333

Considera Francisco Veloso que "a pressão de crescimento do sistema levou a decisões de contratação e promoção por vezes precipitadas"

António Pedro Ferreira

Sem recursos financeiros e perante a "complexidade em fazer reformas", Francisco Veloso considera que esta é uma medida "simples" mas capaz de promover "um impacto muito significativo na produtividade e impacto das universidades"

A continuação do progresso das universidades, depois de cumpridos os dois primeiros desafios, do "crescimento" e da "investigação", requer a procura de "medidas que não estejam dependentes de grandes alterações nos modelos, ou de mais recursos financeiros", defende o diretor da Católica Lisbon School of Business & Economics num artigo de opinião publicado esta segunda-feira no "Jornal de Negócios".

Para Francisco Veloso, uma dessas medidas passa pela alteração da forma de atribuição do subsídio de dedicação exclusiva, "que representa um terço do salário de um professor" e que atualmente "depende apenas de um pedido do docente".

Segundo o diretor da Católica, e ao contrário do que a lei prevê, tal subsídio "deverá ser validado pela direção da escola", de modo a que a instituição possa também dispor de um instrumento de gestão para lidar com o desigual desempenho dos seus professores.

Considera Francisco Veloso que "a pressão de crescimento do sistema levou a decisões de contratação e promoção por vezes precipitadas", daí resultando que "professores que são verdadeiras 'estrelas' académicas mundiais" trabalhem "lado a lado com outros que pouco mais fazem do que dar aulas, e não publicam um artigo científico durante anos". Isto, sem que as universidades possam agir face a esta "heterogeneidade", uma vez que os salários são estabelecidos de maneira uniforme "em função da posição académica e não do impacto para a instituição".

Propõe ainda Francisco Veloso que, uma vez sob a alçada das universidades, a atribuição dos referidos subsídios seria estabelecida em função de um conjunto de critérios, nomeadamente "envolvendo participação ativa em unidades de investigação", entre outras exigências.

E termina o diretor da Católica: "Os docentes que não cumprissem" (...) "não teriam acesso ao subsídio, podendo complementar o seu salário base com atividades extra".