Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Marcelo Rebelo de Sousa diz que venda da TAP "não foi uma boa decisão"

  • 333

"Foram dez milhões como poderia ter sido um euro", referiu o comentador sobre a venda da TAP a David Neeleman e Humberto Pedrosa 

Helena Bento

Jornalista

Marcelo Rebelo de Sousa disse que a venda da TAP ao consórcio Gateway "não foi uma boa decisão". "Todos temos a noção de que a TAP foi praticamente dada, por isso não é uma boa decisão", afirmou o comentador no seu espaço habitual na TVI. "Foram dez milhões como poderia ter sido um euro", acrescentou. 

Sobre a recusa de José Sócrates em usar a pulseira eletrónica, Marcelo disse que o ex-primeiro-ministro reagiu de uma forma "previsível", já que "desde o início escolheu fazer uma defesa política". "É o seu feitio, a sua maneira de ser".

Relativamente ao desfecho do processo que mantém Sócrates detido na prisão de Évora, Marcelo considerou que "o pior cenário" é haver uma "acusação frouxa". Prefere outras duas hipóteses: haver uma "acusação fundamentada e sólida" ou não haver acusação de todo. 

O comentador falou ainda sobre a publicação de transcrições de um interrogatório feito pelo procurador Rosário Teixeira ao ex-primeiro-ministro no âmbito da Operação Marquês. Na sua opinião, Sócrates dirigiu-se ao procurador de uma forma "desrespeitosa e desabrida". "Lendo o que foi publicado fica-se de cabelo em pé".

Outros dos temas abordados esta noite por Marcelo foi o da mais recente sondagem Eurosondagem para o Expresso. Depois de uma breve análise a alguns dados, o comentador referiu que o líder do PS, António Costa, tem "um discurso errático" e tem, além disso, "aparecido muito só", sendo muitas vezes "prejudicado" por Sócrates.